FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

2ª Carta de São Paulo: Encontro Nacional da Rede Ecumênica da Juventude

17-12-2015

 

Nós, juventude ecumênica, participantes da Rede Ecumênica da Juventude (REJU), estivemos reunidxs entre 11 e 14 de dezembro do ano de 2015 na Paróquia Centro -  Igreja Martin Luther, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), na cidade de São Paulo (SP), para o nosso Encontro Nacional. Estiveram presentes jovens de todas as regiões do Brasil. Durante os quatro dias, o tema "Direitos, Fé e Lutas" nos orientou. 

O propósito do encontro foi avaliar os eixos propostos para o biênio 2015-2016 e nossa atuação durante o ano de 2015 nas incidências de políticas públicas de juventudes, isso em um importante momento em que presidimos o Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE). Foi um tempo de olharmos para nós enquanto rede e percebemos o nosso papel e os nossos passos e contribuições dentro desta luta maior que nos engajamos por um mundo mais justo para todas e todos. 

Assim, o encontro teve como objetivos: i) o fortalecimento e a ampliação da REJU; ii) a efetivação dos diálogos e parcerias com outras redes, movimentos e organizações; iii) a avaliação das atividades da REJU durante o ano de 2015; iv) o planejamento das atividades e ações para a continuidade do biênio 2015-2016.

Quanto aos desafios das juventudes e incidência política na garantia de direitos, partilhamos nossas perspectivas: 

- Denunciamos um dos maiores crimes ambientais do Brasil, tendo como responsável a empresa Samarco (BHP e Vale), na barragem de Mariana, que #NãoFoiAcidente e evidencia um modelo de desenvolvimento que contraria os princípios de uma justiça socioambiental.

- Destacamos o nosso apoio ao #OcupareResistir, movimento dos estudantes secundaristas das escolas do Estado de São Paulo contra a (des)organização escolar anunciada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e por uma educação pública de qualidade, assim como denunciamos a atuação truculenta da Polícia Militar do Estado contra o movimento com ações regidas pelo já citado governador.Denunciamos toda tentativa de golpe contra a democracia e o impedimento da presidenta Dilma Rousseff (PT), orquestrada por determinados partidos políticos, por grupos midiaticos, setores econômicos e do judiciário, que possuem o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), como grande parceiro e aliado.

- Destacamos o nosso apoio à #PrimaveraFeminista e às lutas das mulheres, da Marcha das Margaridas, a Marcha das Mulheres Negras, Marcha das Vadias, Marcha do Empoderamento Crespo e toda a movimentação pelos direitos sexuais e reprodutivos com o lema: a #PílulaFicaCunhaSai.

- Denunciamos e repudiamos o assassinato de Roberto de Souza Penha (16), Carlos Eduardo da Silva de Souza (16), Cleiton Correa de Souza (18), Wilton Esteves Domingos Junior (20) e Wesley Castro Rodrigues (25), jovens negros de Costa Barros, no Rio de Janeiro, acontecimento que constata mais uma vez o racismo institucional que estrutura a sociedade brasileira e que revela a falência de uma política de segurança pública orientada pela criminalização da pobreza. Fuzilados com cruéis 111 disparos feitos pela Polícia Militar, os cinco jovens negros com idades entre 16 e 25 anos tornaram-se mais um símbolo de um governo cuja política pública para as favelas e comunidades de periferia é pautada deliberadamente pela violência e um projeto de pacificação mantido pelas armas e pelo controle militarizado. 

 Após um profundo debate e partilha sobre as nossas práticas, avaliamos nossas ações a partir das nossas vivências e reafirmamos os nossos compromissos em incidirmos nos seguintes eixos de atuação: i) sexualidades e lutas feministas; ii) Estado laico e superação de intolerâncias; iii) desenvolvimento e justiça socioambiental; iv) enfrentamento ao extermínio da juventude negra; e v) democratização das comunicações.  

Para este encontro, recebemos o apoio da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE), da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), do Centro de Estudos Bíblicos (CEBI), do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) e do SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia. Também contamos com o apoio na comunicação do encontro de Zwei Arts e de Fernanda Scherer - Fotografia e Vídeo. 

Assim, regado pela nossa mística ecumênica, de cuidado e de diálogo, jovens de distintas experiências de espiritualidade se encontraram com o objetivo de ser rede na garantia dos direitos das juventudes, buscando interfaces com outros coletivos juvenis e sociais, sonhando outros mundos, lutando pela justiça e construindo aquilo que ainda não vemos, mas teimamos em imaginar. 

São Paulo, 14 de dezembro de 2015. 

Foto: Fernanda Scherer