FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Acampamento Repartir Juntos: espaço para vivenciar diaconia transformadora

O 31º Acampamento Repartir Juntos terminou. Mas ficaram as experiências vividas no parque de exposições de Três de Maio (RS), de 15 a 19 de janeiro, quando jovens dos três estados da Região Sul do Brasil fortaleceram um laço que os une: a amizade amparada na religiosidade.

A turma foi grande. Aproximadamente 400 meninas e meninos luteranos, convivendo e compartilhando experiências. Reunidos em grupos, elas e eles participaram de oficinas, assistiram palestras, jogaram vôlei, futebol, colocaram a conversa em dia. E durante os cinco dias, tiveram a oportunidade única de imergir num espaço em que a diaconia se fez presente em todos os momentos.

Os jovens puderam escolher entre 15 opções de oficinas de diversas temáticas, desde produção de mídia, grafite, a voluntariado, inclusão e debate sobre gênero e diversidade.

A FLD teve uma participação intensa no ARJ, com a exposição interativa Nem tão Doce Lar, uma pequena feira da Rede de Comércio Justo e Solidário, uma oficina sobre gênero, que teve uma visita à casa da exposição – com reações significativas das/os jovens – e a palestra sobre Juventude e Diaconia, com a secretária executiva da FLD, Cibele Kuss. Também viabilizou a ida de integrantes da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicador@s (Renajoc) e da Rede Ecumênica da Juventude (Reju). Seus parceiros estratégicos, o Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa) e o Conselho de Missão entre Povos Indígenas (Comin), estiveram presentes, com oficinas e mostras.

Depoimento

Sobre o encontro, a jovem Sabrina Weber escreveu: "Que a educação molda e determina as nossas ações a gente já sabe. Sempre me preocupei, porém, em educação como dogmatismo. Socialmente, ouvimos muito de religião (educação religiosa – se assim posso chamar) como dogma, aquela que apresenta verdades absolutas e normativas.

Entretanto, uma das provas de que é possível e existem espaços de religião atrelada à educação - sem alienação, espaço de construção e discussão - foram os cinco [linnndos] dias de acampamento, de ARJ, em que cerca de 400 jovens luteranos de lugares e culturas distintas reuniram-se.

Fico imensamente feliz e insatisfeita - no sentido de querer mais - pela oportunidade que jovens tiveram de participar de espaços de reflexão e discussão acerca de assuntos e áreas que, por vezes, são fragmentadas da religião, como questões de gênero, músicas e outras artes, violência contra homens e mulheres, questões indígenas, agrotóxicos, cotas, ações de jovens na atualidade... acompanhado de muito entretenimento e diversão.

Que venham mais momentos e espaços assim de (des)construção conjunta de igualdade e justiça. Parabéns a todos os envolvidos na organização desse evento e aos jovens que se permitiram participar!"

Vamos, chegou a hora, vem sem demora juntar-se a nós também

Somos da mesma massa que o mundo amassa como melhor convém.

Não somos como o juro que, no futuro, terá o seu valor

Somos tempo presente que chora, sente e clama por amor.”

O ARJ é uma promoção dos sínodos Planalto Riograndense, Noroeste Riograndense e Uruguai, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Teve a parceria da FLD, Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicador@s, (Renajoc) Rede Ecumênica da Juventude (Reju), Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa), Conselho de Missão entre Povos Indígenas (Comin) e Editora Sinodal.


Texto: Bruno Bruno Ferreira/Viração Educomunicação, com a Coordenação de Comunicação da FLD.


Foto: FLD/Aliança ACT