FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​ALERTA: As chuvas vão continuar!

23-10-2015

Acompanhar comunidades afetadas, organizar processos de incidência, elevar os níveis de preparação, apoiar os esforços de recuperação são alguns dos desafios que organizações e comunidades baseadas na fé são chamadas a assumir, a partir do compromisso público com a Diaconia Transformadora.

Marilu Nörnbenrg Menezes, coordenadora programática da FLD

Desde julho, os estados do sul do Brasil vêm sendo afetados por fortes inundações, vendavais e tempestades de granizos, gerando profundo sofrimento, perdas de vidas e plantações e prejuízos materiais. Centenas de famílias têm sido deslocadas para abrigos ou casas de pessoas próximas, enquanto muitas permanecem em suas moradias, mesmo diante do alto risco de doenças, e tomam esta decisão para proteger seus bens por conta do risco de furtos. 

A população, por sua vez, tem respondido de forma muito solidária. Água, alimentos, roupas, calçados, têm sido rapidamente mobilizados e muitas pessoas têm atuado como voluntárias. Nos municípios com Defesa Civil estruturada tem se percebido uma atuação cada vez mais imediata. 

Os esforços dos governos, entretanto, pouco se materializam em ajuda para a recuperação material imediata das famílias ou da própria infraestrutura, ainda que em alguns contextos obras que irão reduzir danos futuros estejam sendo executadas.

Mas, conforme a água vai baixando, a tendência é de nos desconectarmos gradualmente deste contexto, muitas vezes inclusive acreditando que não irá mais se repetir, como se uma solução mágica fosse possível.

Entretanto, fatores como mudanças climáticas, consumismo sem limites, degradação ambiental, desigualdade social e econômica somados ao contexto natural de fenômenos climáticos intensos indicam que estas situações tendem justamente a se agravar.

A transformação deste cenário exige esforços em vários âmbitos, mas, sobretudo, no individual, coletivo, político e comunitário. 

Precisamos ressignificar comportamentos, exigir a implementação da política de redução de riscos, assim como nos prepararmos, aprendermos em comunidade a lidarmos melhor com as situações de emergências.

A FLD tem atuado neste sentido ao oferecer, para as comunidades da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e organizações parceiras, cursos de formação na abordagem de Apoio Psicossocial de Base Comunitária em Emergências (APBC). Desde 2013, já foram realizados quatro cursos, além de diversas oficinas. Deste processo resultou, por exemplo, que em Santa Catarina, na cidade de Blumenau, um grupo de pessoas que participou em um dos cursos conseguisse que uma comunidade luterana retomasse o projeto de funcionar como abrigo em caso de inundações. Todo um processo de planejamento e formação está agora em andamento. 

O APBC é uma abordagem que orienta as comunidades e grupos a definir o seu papel diante de cenários de emergências e desastres, proporciona que pessoas possam ser capacitadas, por exemplo, para atuar como voluntárias em abrigos, para participar dos núcleos e coordenadorias de defesa civil, para promover o bem estar integral de pessoas afetadas por meio da realização de atividades educacionais, sociais, culturais, espirituais. 

Acompanhar comunidades afetadas, organizar processos de incidência, elevar os níveis de preparação, apoiar os esforços de recuperação são alguns dos desafios que organizações e comunidades baseadas na fé são chamadas a assumir, a partir do compromisso público com a Diaconia Transformadora.

Foto:Chuvas em Porto Alegre (RS), 2015/AE