FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Articulação RS da Rede de Diaconia avalia caminhada e planeja próximos passos

23-05-2016

DSC_0001 2

Tendo por local a sede da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), em Porto Alegre (RS), no dia 18 de maio reuniram-se representantes das instituições e das iniciativas integrantes da Rede de Diaconia e que atuam no Rio Grande do Sul. Presentes também estiveram, pela Secretaria Geral da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), o secretário adjunto para Missão e Diaconia da IECLB, pastor Altemir Labes, e a coordenadora de Diaconia e Inclusão, diácona Carla Jandrey; pela FLD, a secretária executiva, pastora Cibele Kuss, e o assessor de projetos, Eloir Heimerdinger. A IECLB e a FLD atuam conjuntamente na execução do projeto da Rede de Diaconia.

A boa representatividade das lideranças possibilitou análises, diálogos e questionamentos sobre a caminhada do coletivo, identificando pontos fortes e fracos, ameaças e oportunidades na vida das instituições e em seus contextos de intervenção. Como eixos orientadores foram definidos a sustentabilidade, a formação e a comunicação e, a partir daí, foram construídas propostas de ação e de atividades para orientar os passos para o período 2016-2017.

Sendo parte significativa do calendário de eventos do segundo semestre de 2016 (também pauta das demais articulações da Rede de Diaconia, das outras regiões do país) foram identificadas a mobilização e a organização para a participação no I Encontro Nacional da Rede de Diaconia, a realizar-se em Curitiba (PR), nos dias 26 a 28 de setembro de 2016.

Sobre a proposta da Rede de Diaconia, a representante do Lar Padilha, de Taquara (RS), Cláudia Martins Nörnberg, afirmou que a troca com outras instituições tem trazido ganhos positivos. “Percebemos que muitas das dificuldades são semelhantes, e podemos aprender como outros fazem para o seu enfrentamento. É bom saber que não estamos sós no nosso trabalho.”

Eloi Peter, do Centro Diaconal Evangélico Luterano (Cedel), de Porto Alegre (RS), reafirma a importância do intercâmbio de experiências e o fortalecimento da relação entre as instituições. “A troca nos enriquece e também reafirma nosso vinculo com a IECLB”, disse. Além disso, a aproximação com outras instituições já resultou em atividades de formação para a equipe do Cedel, pelo Conselho de Missão entre Povos Indígenas (Comin) e pelo Serviço de Paz (Serpaz), de São Leopoldo (RS), organização que trabalha formas de resolução não violenta de conflitos e a espiritualidade da paz.

#NãoEmNomeDeDeus

O grupo aderiu a campanha #NãoEmNomeDeDeus, que reafirma a necessidade de que o Estado permaneça laico, de fato e de direito. A iniciativa é um repúdio ao uso do nome de Deus repetido por deputados e deputadas – dos mais diversos partidos, de Norte a Sul do país – para justificar “sim” na votação do impeachment de Dilma Rousseff, fato que representa claro atentado à laicidade que o Congresso deve ter, e defende que toda candidata e todo candidato tem o dever de representar a sociedade como um todo e não apenas grupo religioso ao qual ela ou ele pertence.

Participe da campanha:

Se você concorda com o mote dessa iniciativa, basta postar uma foto sua nas redes sociais com a descrição #NãoEmNomeDeDeus.