FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Campanha FLD - Natal com Direitos: repense, recuse, reduza, reutilize e recicle

MNCR


O Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) surgiu em meados de 1999 com o 1º Encontro Nacional de Catadores de Papel, sendo fundado em junho de 2001 no 1º Congresso Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis em Brasília (DF), que reuniu mais de 1.700 catadores e catadoras. No congresso foi lançada a Carta de Brasília, documento que expressa as necessidades do povo que sobrevive da coleta de materiais recicláveis. www.mncr.com.br

Coleta Seletiva Solidária


No Brasil, a gestão dos resíduos sólidos está sob domínio de algumas poucas grandes empresas, para as quais os poderes públicos municipais terceirizam os serviços de limpeza pública. Segundo dados do IBGE (2010), esse tipo de contrato chega a representar 20% dos orçamentos municipais. Conforme diferentes denúncias provenientes do movimento de catadores, de gestores públicos e de urbanistas renomados, esse modelo tem custo muito elevado, é pouco eficiente do ponto de vista da gestão e apresenta graves problemas do ponto de vista ambiental, uma vez que não prioriza a reciclagem. Em oposição a esse modelo alguns municípios brasileiros estão colocando em prática a coleta seletiva solidária. Nessas cidades as prefeituras contratam cooperativas de catadores de materiais recicláveis para prestarem o serviço de coleta seletiva. Dessa forma, o governo municipal articula a gestão dos resíduos sólidos com preservação ambiental e inclusão social.

http://www.mncr.org.br/artigos/coleta-seletiva-sol...

Política Nacional de Resíduos Sólidos


O consumo gera lixo. Nos últimos dez anos, a população do Brasil aumentou 9,65%, enquanto que, no mesmo período, o volume de lixo cresceu mais do que o dobro disso, 21%. Esta enorme geração de lixo, entretanto, não é acompanhada de um descarte adequado. De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), só em 2012, dos 64 milhões de toneladas de resíduos produzidos pela população, 24 milhões (37,5%) foram enviados para destinos inadequados. O descarte inadequado de lixo é prejudicial à saúde pública e danoso ao meio ambiente. A fim de enfrentar as consequências sociais, econômicas e ambientais do manejo de resíduos sólidos sem prévio e adequado planejamento técnico, a Lei nº 12.305/10 instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), regulamentada pela Decreto 7.404/10. Esta política propõe a prática de hábitos de consumo sustentável e contém instrumentos variados para propiciar o incentivo à reciclagem e à reutilização dos resíduos sólidos (reciclagem e reaproveitamento), bem como a destinação ambientalmente adequada dos dejetos. Leia mais em http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28492-...

Pegada ecológica


Calcule a sua: quantos planetas Terra são necessários para sustentar nosso estilo de vida? http://www.suapegadaecologica.com.br/

Pegada hídrica


Publicação traz números relacionados ao uso dos recursos hídricos pelas atividades econômicas mais relevantes em sete bacias hidrográficas: rio Lençóis (SP), córrego Cancã e ribeirão Moinho (SP), rio Longá (PI), rio Peruaçu (MG), córrego Guariroba (MS), ribeirão Pipiripau (DF) e igarapé Santa Rosa (AC). Em http://www.wwf.org.br/informacoes/noticias_meio_am...

Criatitude


A publicação da FLD, Congrenaje e IECLB traz dicas práticas e iinformações sobre sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente. Disponível em http://fld.com.br/fld/publicacao/criatitude.

E ainda....Moda Livre


A Repórter Brasil lançou o Moda Livre, aplicativo gratuito para smartphones disponível para os sistemas operacionais Android e iOS, que traz ao público – de forma ágil e acessível – as ações que as principais varejistas de roupas do país vêm tomando para evitar que as peças de vestuário vendidas em suas lojas sejam produzidas por mão de obra escrava. É importante ressaltar que o Moda Livre não recomenda que o consumidor compre ou deixe de comprar roupas de determinada marca. Apenas fornece informações para que faça a escolha de forma consciente. Além das marcas dos dez maiores grupos varejistas do mercado, também foram incluídas empresas envolvidas em casos de trabalho escravo flagrados por fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego até junho deste ano. Isso totaliza 22 marcas nesta primeira versão. O aplicativo será atualizado, de acordo com mudanças nas políticas das empresas, e acrescido de novas marcas ao longo do tempo.

http://reporterbrasil.org.br/2013/12/aplicativo-de...