FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Catadoras e catadores de Uruguaiana inauguram central de triagem

Mais uma vitória para catadoras e catadores do município de Uruguaiana (RS), com a inauguração, no dia 24 de abril de 2015, da Central de Triagem da Associação de Catadoras e de Catadores Amigos da Natureza (Aclan), que realiza Coleta Seletiva Solidária por meio de contrato com a prefeitura. O espaço servirá para a separação, pesagem e organização dos materiais coletados porta a porta pelas catadoras e pelos catadores, e faz parte do programa de fechamento do lixão no município.

A organização do evento esteve a cargo da Fundação Luterana de Diaconia, que desenvolve trabalho com o Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis e acompanha o processo em Uruguaiana, com a Aclan, há alguns anos. A construção da central – terreno, materiais e equipamentos – recebeu apoio do Governo Estadual, da Prefeitura Estadual e do Governo Federal.

Estiveram presentes no evento diversas autoridades, entre as quais a presidenta da Aclan, Maria Tugira de Souza, as representantes da FLD, Marluí Tellier e Ângela Costa, o prefeito Luiz Augusto Schneider, a vice-prefeita Nerai Kaufmann, o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, Jorge Prestes Lopez, e o secretário de Meio Ambiente, Vitor Gediel Machado.

O apoio da FLD a catadoras e catadores em Uruguaiana se dá por meio do Projeto Pampa e do Projeto Catadoras e Catadores em Rede, este com patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental.

Coleta Seletiva Solidária

A Coleta Seletiva Solidária foi adotada por Uruguaiana no dia 2 de setembro de 2014, depois de uma série de negociações da Aclan, FLD e representantes do MNCR com a prefeitura. No dia 4, catadoras e catadores iniciaram as atividades, indo de porta em porta, coletando materiais, conversando com moradoras e moradores e entregando um folder sobre o projeto e com informações sobre a separação de materiais. "Algumas pessoas não demonstram interesse, mas a maioria nos recebe muito bem", contou a catadora Marli Janete Pinheiro Ribeiro.

Ao adotar a coleta seletiva solidária com uma organização de catadoras e catadores como prestadora de serviços a prefeitura atende as indicações do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, incluindo o fechamento do lixão – uma obrigatoriedade em todos os municípios do país.