FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

FLD apoia os "protagonistas dos direitos humanos no Vale do Mucuri"

O Internato Rural de Teófilo Otoni, Minas Gerais, completou 50 anos neste mês de março. A FLD apoia a entidade em um projeto social chamado "Protagonistas dos direitos humanos no Vale do Mucuri fortalecendo sua formação técnica, cultural e social". O projeto da Associação Educacional Evangélica Luterana (AEEL), estimula e promove ações voltadas a formação de adolescentes e jovens. A perspectiva é contribuir com a conquista de sua autonomia, enquanto agentes da transformação social.

No Internato Rural, eles participam de oficinas temáticas, atividades esportivas, culturais e de lazer, além da articulação com os vários setores da sociedade para a criação e o fortalecimento das políticas públicas voltadas ao público jovem.

A AEEL fica no município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, região Nordeste de Minas Gerais. A Associação prioriza o atendimento a adolescentes em situação de vulnerabilidade social da comunidade rural deste município e de municípios vizinhos. Este atendimento inclui a oferta de moradia, acesso a cursos técnicos da Escola Técnica Rural Luterana - ETRL (informática, mecânica e agropecuária), acompanhamento espiritual e familiar, viabilização aos serviços da rede pública (dentista, pronto socorro médico, psicossocial, assistente social, obtenção de documentos pessoais, entre outros).

Os cursos ministrados são também um incentivo à conclusão do Ensino Médio, já que o diploma de técnico somente é expedido aos que concluem todo o processo da formação profissionalizante: Ensino Médio, Curso Técnico e Estágio Supervisionado. Dessa forma, a entidade é uma parceira do poder público no fomento ao estudo e à qualificação profissional.

Apoios

A AEEL - Internato Rural conta também com doações para atender as demandas, sendo que o maior desafio ainda é manter a folha de pagamento dos profissionais. Conforme a diretora pedagógica da Escola Técnica Rural Luterana e gestora institucional do Internato Rural, Rosilene Schultz, a hospedagem e a alimentação dos alunos e alunas de baixa renda , são gratuitas.  A manutenção de um estudante no curso técnico implica o investimento de R$ 200,00 e, para a moradia, R$ 350,00. "Precisamos investir uma média de R$ 550,00 por adolescente/mês, sendo que atendemos na moradia 65 adolescentes e, na Escola Técnica,  200 alunos," disse. A contrapartida dos beneficiados é o desempenho escolar com média mínima de 70% (setenta por cento) nas disciplinas do curso técnico.

A partir dessas dificuldades a entidade pede o auxílio financeiro para a manutenção das bolsas de estudo seja através de ofertas comunitárias, doações espontâneas ou bolsas para alunos. A seguir, dois videos apresentam a AEEL - Internato Rural. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (33) 3521 1619 e (33) 8822 8409.

Vídeo institucional da AEEL - Internato Rural

Vídeo de reportagem realizada na AEEL - Internato Rural

FONTE: FLD

FOTO AEEL: Formandos agropecuária 2013 na divulgação da Escola Técnica Rural Luterana e seus cursos