FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

FLD apoia realização do II Seminário Aids e Religiões na região do Cariri (CE)

23-07-2015

Entre os dias 17 e 19 de julho a FLD participou do II Seminário Regional AIDS e Religiões - Acolhimento Positivo: Uma Interface da Teologia e Politicas Públicas, que aconteceu, no Centro de Expansão na cidade do Crato, Ceará.

O seminário, de caráter inter-religioso, contou com a participação de 80 lideranças de diferentes expressões de fé e organizações da sociedade civil. Entre elas: Umbanda, Candomblé, Igreja Batista, Igreja Presbiteriana, Igreja Luterana (IECLB), Igreja Católica, Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém, Igreja Mundial do Poder de Deus e Igreja Pentecostal Mensagem de Fé. Outras organizações de atuação em direitos humanos, cidadania plena e Movimento LGBT também estiveram presentes.

Os três dias de seminário foram marcados com palestras, debates, momentos de espiritualidade ecumênica, música e confraternização.

Três palestras regeram o primeiro dia do encontro. A primeira, ministrada por Gilvane Casimiro, do Departamento Nacional DST/Aids e HV- MS, tratou da Epidemia da Aids: conjuntura atual (dados epidemiológicos, tendências da epidemia, resultados da estratégia de enfrentamento, desafios e problemas enfrentados). Em seguida, o Médico Infectologista SAE, José Maurício, falou sobre Avanços no Enfretamento da Epidemia do HIV/Aids - Novas tecnologias de prevenção. O fechamento do dia foi ministrado por Rogério Aguiar, Teólogo e Assessor Técnico da Fundação Luterana de Diaconia, que abordou a Feminização e Juvenilização da Epidemia do HIV/Aids com base na análise de gênero.

11760293_741299232648969_1629570552269408442_n

No segundo dia os temas abordados foram: O Papel das Instituições religiosas no enfrentamento a epidemia do HIV/Aids e o incentivo ao diagnostico precoce, por Rubens Duda do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo. Desafios da 4ª Década da Epidemia de HIV/Aids,  pelo Frei Luis Carlos Lunardi, coordenador da Casa Fonte Colombo (Centro de Promoção da Pessoa Soropositiva HIV) e assessor da Pastoral da Aids. Promoção da Saúde, Cultura e Cidadania nos Terreiros, ministrada pelo Babalorixá Edilson de Omolu da Caravana do Axé. E finalizando, o acadêmico de medicina Artur Fernandes da Liga Acadêmica Saúde e Espiritualidade – UFCA falou sobre A Influência da Espiritualidade na vivência com o HIV/Aids. 

No mesmo dia, outras oficinas foram ministradas, como: Saberes Ancestrais nos Terreiros, Espiritualidade e Saúde, Políticas Públicas e Aids, Justiça de Gênero e Diversidade Sexual, entre outras. Os conteúdos das oficinas foram compartilhados no último dia do encontro, onde as prioridades para o trabalho da rede foram elencadas. A Justiça de Gênero foi considerada um tema chave para as abordagens propostas e será trabalhada com outros temas propostos em seminários posteriores, assim como nas ações dos grupos e instituições presentes. 

O encerramento do seminário foi marcado com uma celebração macro-ecumênica conduzida e elaborada por representantes de diversas expressões de fé: Ialorixá Mãe Mônica de Yemanjá (Umbanda), Babalorixá Pai Edilson de Omolu (Candomblé), Frei Luis Carlos Lunardi (Igreja Católica), Dóris Bertolino (Igreja Assembléia de Deus) e Rogério Oliveira de Aguiar (Igreja Luterana). 

11755700_741298852649007_4850127657209564246_n

Para Doris Cardoso, Multiplicadora em Saúde e Direitos do Programa Saúde e Direitos – KOINONIA, o seminário foi um ótimo momento de trocas e novos conhecimentos. “Temos muito que avançar. Foi um momento especial, onde os compromissos foram renovados baseados na essência do amor que o Deus Criador nos estimula a exercer em nossas vidas cotidianas." 

Ronildo Oliveira, coordenador da Pastoral da Aids e do Serviço de Assistência Especializada (SAE) do município de Juazeiro do Norte (CE), considera que o evento proporcionou um diálogo inter-religioso e respeito à diversidade étnica, cultural, religiosa e sexual. “Fez a teologia acontecer na prática, na promoção do amor e da dignidade humana no enfrentamento à epidemia de HIV/Aids. Foi possível fomentar propostas assumidas pelas pessoas participantes nas suas diversas expressões de fé e espaços de incidência." 

Brenda Vlazacj, da Associação Caririense de Luta Contra a Aids, acredita que o evento possa abrir mais portas no assunto.  "Atravessando a quarta década de luta contra a epidemia de HIV/Aids, este seminário veio enriquecer e ascender a luz da esperança para iluminar-nos nesta árdua caminhada."