FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Agricultoras e agricultores do Pampa participam da feira Saberes, Sabores e Sementes Crioulas

28-09-2016

Trinta agricultoras e agricultores que participam do Projeto Pampa, da FLD, estiveram na feira Saberes, Sabores e Sementes Crioulas, realizada nos dias 11 e 12 de setembro, em Ibarama (RS). O grupo, integrado por pessoas dos municípios de Uruguaiana, Alegrete, Manoel Viana e São Francisco de Assis (RS), foi acompanhado pelo assistente de projetos Fernando Aristimunho, da FLD – que apoiou a realização do evento –. “Foi a primeira participação dessas agricultoras e agricultores, e a avaliação da experiência foi muito boa. Todas e todos voltaram satisfeitas e com amostras de sementes”, disse Fernando. Representantes do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), parceiro da FLD, também participaram do evento.

Realizada a cada ano, a feira congrega o Dia da Troca das Sementes Crioulas, o Seminário dos Guardiões Mirins das Sementes Crioulas e uma feira de Economia Popular Solidária. Os eventos ocorrem paralelamente e buscam divulgar a agrobiodiversidade crioula, a importância dos materiais genéticos que estão em poder de agricultoras e agricultores e sua preservação.

Outro objetivo, de acordo com o técnico em agropecuária da Emater, que acompanha a iniciativa, Giovane Vielmo, “é mostrar o que Ibarama faz no resgate e na preservação das sementes crioulas e, principalmente, fomentar as guardiãs e os guardiões mirins, que vão suceder essa geração na conservação deste material que está quase extinto”.

O trabalho com sementes crioulas no município teve início em 1998, com um grupo informal de dez agricultoras e agricultores. Devido ao seu sucesso, foi fundada em 2008 a Associação dos Guardiões de Sementes Crioulas de Ibarama, formada atualmente por 40 agricultores familiares do município, com o intuito de manter, preservar e multiplicar essas sementes nas propriedades rurais. “O trabalho começou com o resgate de espécies de milho crioulo, e hoje também se cultiva variedades crioulas de feijão, arroz sequeiro, hortaliças, mandioca, batatas, cana-de-açúcar e amendoim”, disse Vielmo.

A pró-reitora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Teresinha Heck Weiller, que integrou a mesa de abertura, afirmou que "aqui se faz um trabalho em defesa da humanidade, preservando nossa herança cultural e histórica, por meio do cultivo/multiplicação e preservação das sementes crioulas para geração de alimentos, fazendo frente às grandes corporações, que estão dizimando as nossas origens através da transgenia". 

Texto: Comunicação da FLD com Carina Venzo Cavalheiro, da Assessoria de Imprensa da Emater/RS, e Ivânio Melchior, da Radio Sobradinho