FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

FLD participa da reunião anual do Conselho Nacional de Diaconia da IECLB

18-04-2016

Nos dias 15 e 16 de abril, o Conselho Nacional de Diaconia (CONAD), da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), reuniu-se em São Leopoldo (RS) para mais um encontro anual. Estiveram representados 14 sínodos da IECLB, entre os quais os quatro que têm trabalhos organizados com a pessoa idosa – Uruguai, Norte Catarinense, Vale do Itajaí e Sul-Rio-Grandense. O principal tema que orientou o encontro foi Expectativas, preocupações e necessidades das pessoas idosas.

Ainda, participaram representantes da Comunhão Diaconal (COD), da Casa Matriz de Diaconisas (CMD), a coordenação de Gênero, Geração e Etnias, pastora Carmem Siegle o secretário da Ação Comunitária, pastor Mauro Souza, e a coordenadora de Diaconia e Inclusão, diácona Carla Jandrey. A secretária executiva da FLD, Cibele Kuss, também esteve presente no encontro.

A programação teve início com a saudação da coordenadora do CONAD, Cleci Teresinha Koch. A seguir, houve um momento de celebração, realizada pela coordenadora de Gênero, Gerações e Etnias, Carmem Siegle. Em sua reflexão, tomou como exemplo a palavra vinco, que significa em termos gerais uma marca. Lembrou que a palavra vínculo tem em sua raiz este termo. A partir deste exemplo destacou que Jesus estabeleceu vínculos durante o seu ministério, principalmente ao redor da mesa. Destacou que onde a comunhão prevalece, o Jesus ressuscitado se faz presente. Rogando as bênçãos de Deus desejou que nesse dia e a cada dia de nossa vida tenhamos serenidade, discernimento, disposição e amor necessários para que nossos momentos em torno da mesa, momentos de refeição ou de trabalho, sejam de fato oportunidades para vincar, marcar nossas relações, nosso planejamento, nossas decisões e encaminhamentos de modo a experimentarmos e também promovermos vidas em comunhão.

No primeiro dia, o CONAD ocupou-se com o tema “Expectativas, Preocupações e Necessidades das Pessoas Idosas”. Na parte da manhã, a psicóloga Simone Bracht Burmeister (autora do livro “Família e pessoa idosa; reflexão e orientação”, da Editora Sinodal) convidou o grupo a refletir sobre o tema. Iniciou a sua fala lembrando partes da palestra do último CONAD. A partir desse conhecimento já presente, abordou o conceito da pessoa idosa, ajudou-nos a entender quem são as pessoas idosas hoje, fez um levantamento das características do envelhecimento e seus aspectos sociais. A partir da sua fala realizamos trabalhos em grupos com a tarefa de ver quais são as expectativas, preocupações e necessidades da pessoa idosa.

À tarde, tivemos a oportunidade de ouvir o secretário da Ação Comunitária, Mauro Souza. A sua palavra lembrou a Missão e a Visão da IECLB e o papel, importante e essencial, da diaconia nos trabalhos da Igreja. Trouxe também os dados estatísticos da IECLB, dando ênfase no número de pessoas idosas. Na IECLB 16% dos seus membros são pessoas idosas, sendo que na população brasileira segundo o IBGE a população idosa é de 12%.

A seguir, o conselho apreciou os relatórios dos quatro sínodos que possuem trabalho organizado com pessoas idosas. Através dos relatos pudemos perceber a grande riqueza que já existe nesta área em nossa IECLB.

Tendo como base a palestra, o relato de representantes do trabalho sinodal com pessoas idosas e o contexto de cada sínodo foram formados quatro grupos que conversaram sobre:

(1) Como você percebe a presença e o papel da Igreja no contexto da pessoa idosa? (2) A partir de suas experiências, o que falta ou pode ser feito de forma diferente para que a Igreja venha ao encontro das necessidades dos desejos e das experiências das pessoas idosas? (3) Qual é o nosso plano de ação para por em prática as questões levantadas?

E assim chegou a noite... Logo após a janta, foi apresentado o Projeto “Juventude e Diaconia: livres para transformar o mundo – Pessoas não estão à venda” e os editais de 2016, que visam auxiliar na reforma ou construções de espaços comunitários, Ação Missionária, Fortalecimento da Ação Comunitária e Desenvolvimento da capacidade humana e institucional – Projetos de Estudo. Cada um destes editais apresenta a possibilidade de trabalhos ou estudo na área de diaconia.

O dia terminou com um momento de meditação e oração da noite dirigida pelo pastor Francisco Rafael Soares dos Santos. A partir do relato bíblico em que Jesus acalma a tempestade fomos desafiados e desafiadas a aquietar e lembrar de que neste dia vivenciamos diversos sentimentos e aprendemos coisas novas. Diante do altar de Deus colocamos nossas inquietações, alegrias, pedidos, intercessões...

Como palavra de bênção, a conselheira Rosana Rangel Machado Markus compartilhou um poema escrito por ela em 2012, intitulado Marcas.

O segundo dia de trabalho iniciou com uma meditação dirigida pelo pastor Teobaldo Witter e Beloni Knaak. A reflexão teve por base as parábolas de Jesus sobre semente e semeadura. O pastor Teobaldo destacou que quem quiser colher precisa semear. Quem quiser transformar precisa falar. Cada pessoa recebeu uma castanha, a partir da qual fomos lembrados e lembradas sobre a dificuldade em abri-la para comer e a dificuldade de a semeadura vingar. Mesmo assim, é preciso plantar para se ter o fruto. A semente de mostarda também foi lembrada; pequena, frágil, mas que plantada dá seu fruto e abriga pássaros. A partir desses exemplos lembramo-nos do compromisso de plantar para poder colher. É necessário falar e testemunhar, mas também é necessário escutar e meditar para permitir-se transformar.

Retomamos os trabalhos após a meditação. Foi tempo de receber o retorno do trabalho em grupos. Conversamos a partir das colocações de cada grupo e respondemos as perguntas: (1) Onde estamos? (2) Onde precisamos estar? (3) Como queremos estar? Dentre os pontos destacados, o conselho elencou três prioridades para o trabalho na área da pessoa idosa: acessibilidade, formação/capacitação e produção de subsídios.

• Acessibilidade: Implementar as decisões conciliares de 1990 e 2010 para que todas as pessoas sintam-se acolhidas e incluídas nas vivências comunitárias;

• Formação / capacitação sobre envelhecimento para ministros, ministras, lideranças, estudantes nos centros de formação teológica;

• Produção de Subsídios para refletir o tema sobre envelhecimento com os diferentes grupos comunitários; subsídios litúrgicos para a celebração do Dia Nacional da Pessoa Idosa (27/09).

Para dar encaminhamento a estas questões foi constituído um Grupo de Trabalho composto por Cleci Koch (Sínodo Uruguai), Claudemir Casarin (Sínodo Vale Itajaí), diácona Regina Krause (Sínodo Norte Catarinense), uma pessoa representante da AVIDI e Carla Jandrey (Coordenação de Diaconia e Inclusão). A primeira reunião do grupo será no dia 3 de junho de 2016, na Instituição Betesda em Piraberaba (SC).

Em continuidade à reunião, o grupo avaliou e aprovou as propostas de alteração no texto das diretrizes do CONAD, que serão encaminhadas para revisão jurídica e homologação do Conselho da Igreja.

Pastora Carmem trouxe informações sobre a campanha “Em Comunhão com as viDas das Mulheres”. Campanha que visa coletar histórias de mulheres que fizeram e fazem a história da Igreja. Também falou sobre o Encontro Nacional - Mulheres Luteranas celebrando os 500 anos da Reforma, que acontecerá nos dias 17 a 19 de março de 2017, em Foz de Iguaçu.

Com um momento de celebração dirigida pela diácona Cátia Berner, baseado no Salmo 23, encerrou-se mais uma reunião do Conselho Nacional de Diaconia. A mensagem de despedida e envio lembrou-nos da confiança em que Deus que nos guia com cuidado e segurança pelos caminhos da vida. Nas ternas pegadas (marcas) desse Pastor, encontramos força e ânimo. Fomos ungidas e ungidos com a cruz de Cristo, no desejo de que a bênção de Deus esteja conosco pela estrada da vida.

Fica o gostinho do reencontro no próximo ano (10 e 11 de março de 2017), na esperança de que até lá alguns sonhos e desejos, na reflexão e trabalho sobre envelhecimento, tenham tomado forma nos caminhos que trilhamos em nossa IECLB.

Pela Coordenação do CONAD, pastora Sonja Hendrich Jauregui

Fonte: Portal Luteranos