FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

FLD promove Rede de Comércio Justo e Solidário em espaços diferenciados da IECLB

A Rede de Comércio Justo e Solidário (http://www.comerciojustofld.com.br) foi apresentada em três espaços diferenciados, vinculados à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). As participações atendem um dos objetivos da rede, de divulgar a produção de empreendimentos da Economia Solidária junto a comunidades luteranas, oportunizando “a opção consciente” por um consumo mais responsável e justo.

A Economia Popular Solidária é uma alternativa de geração de trabalho e renda na qual as pessoas se organizam em cooperativas, empreendimentos autogestionários ou associações, dividindo o trabalho e as sobras de forma associativa – todas e todos são ao mesmo tempo donas e donos e trabalhadoras/os –.

XI Assembleia da Associação Nacional da OASE

No dia 10 de setembro, a secretária executiva, Cibele Kuss, e a coordenadora programática da FLD, Marilu Nörnberg Menezes, falaram para as 80 mulheres presentes na IX Assembleia da Associação Nacional dos Grupos da Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE), realizada de 10 a 12 de setembro, em Nova Petrópolis (RS).

Elas apresentaram o perfil da Fundação e explicaram o funcionamento da Rede de Comércio Justo. O objetivo foi motivar as comunidades a contratarem os serviços e comprarem os produtos oferecidos pelos empreendimentos, divulgados no site www.comerciojustofld.com.br.

Dia Sinodal da OASE

A secretária executiva da FLD também esteve no Dia Sinodal da OASE do Sínodo Nordeste Gaúcho, realizado no dia 18 de setembro, em Estância Velha (RS). Ela cumprimentou as cerca de 600 mulheres que estavam no evento, lembrando que o sínodo é um grande parceiro da rede. “Estamos muito gratas por este espaço e pelo apoio do sínodo”, afirmou.

Grupos da rede participaram do encontro, com uma pequena mostra e comercialização de produtos. As mulheres puderam conhecer produtos de artesanato, confecção e reciclagem.

Reunião da Presidência e Secretaria Geral

Já no dia 20 de setembro, sexta-feira, durante a reunião da Presidência da IECLB com a pastora e pastores sinodais - naquele dia com a particpação das/os presidentas/es e tesoureiras/os sinodais -, o café da tarde foi oferecido pela FLD, preparado por grupos da Rede de Comércio Justo e Solidário, através da Cooperativa Vida Saudável. 

O pastor presidente da IECLB, Nestor Friedrich, apresentou aos participantes a secretária executiva Cibele Kuss, que recentemente assumiu o cargo. Além de explicar a dinâmica da Rede de Comércio Justo e Solidário, Cibele relatou que a FLD, nos últimos anos, ampliou o apoio a projetos diaconais nos sínodos. De acordo com ela, em 2012 foram aprovados projetos localizados em 10 sínodos e, em 2013, em 13 sínodos. “Temos sido cada vez mais reconhecidos como uma organização da IECLB. E como uma forma de agradecer e de estender o apoio a outros projetos, alguns sínodos e comunidades têm destinado coletas para o Fundo de Projetos da Fundação.”

Em seguida, a secretária executiva convidou o pastor sinodal Altemir Labes para falar sobre a Rede de Comércio Justo e a relação com o Sínodo Nordeste Gaúcho. “Acreditamos ser nosso compromisso, como sínodo, de integrar esta iniciativa, que permite agir de forma concreta sobre a realidade”, afirmou Labes. “Ao adquirirmos produtos oferecidos via Rede, estamos fortalecendo estes grupos da Economia Solidária, garantindo uma possibilidade de renda a diversas famílias e, ao mesmo tempo, escolhendo outro tipo de consumo”.

Além de o lançamento da Rede de Comércio Justo e Solidário ter sido feito no Dia da Igreja 2012, em Igrejinha (RS), o Nordeste Gaúcho organizou o Concerto da Solidariedade no dia 31 de agosto, em Nova Petrópolis (RS) e destinou uma oferta sinodal para o projeto.

Conheça mais sobre a Rede de Comércio Justo e Solidário

A partir da sua relação e apoio a empreendimentos da Economia Solidária, a FLD identificou, junto com os grupos, a comercialização como uma das maiores dificuldades. Assim, surgiu a ideia unir grupos de geração de trabalho e renda, parceiros da FLD, e comunidades luteranas da IECLB, que podem exercer solidariedade por meio da aquisição de produtos.

A proposta é promover alternativas e outra forma de consumo, mais consciente e responsável, aproximando consumidores de empreendimentos que produzem de forma associativa. Formação é outro item previsto pelo projeto. Além de potencializar processos educativos e de sensibilização para o consumo e adoção de hábitos sustentáveis, a FLD, a partir do projeto da rede, está programando atividades de formação com os grupos de geração de trabalho e renda, para a qualificação da gestão, produção e comercialização, entre outros. Mais informações em www.comerciojustofld.com.br.

Foto: Grupos apresentam seus produtos no Dia Sinodal da OASE.