FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Grupo de Apoio Psicossocial de Base Comunitária promove oficina em Blumenau

“O dia de hoje mudou minha visão do que fazer e como fazer quando se está trabalhando em uma situação de emergência: não se trata somente de distribuir o básico, mas de olhar o todo e principalmente ouvir as pessoas que foram afetadas”.  Esta foi uma das muitas frases emitidas pelas pessoas que participaram do primeiro módulo do Seminário psicossocial de base comunitária em emergências (APBC), ministrado pela FLD no dia 16 de março, em Blumenau (SC). O encontro, que reuniu membros de paróquias da Comunidade Centro de Blumenau, do Sínodo Vale do Itajaí da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), teve como temas: abordagem de apoio psicossocial de base comunitária em emergências; o princípio do apoio picossocial de base comunitária e o conceito de bem estar psicossocial; e a atuação em emergência sustentada em direitos. A formação foi conduzida pela coordenadora programática da FLD, Marilu Nörnberg Menezes, que também atende a área de Emergências da organização.

Na sua fala de boas vindas, o pastor sinodal Breno Carlos Willrich ressaltou três palavras que, de acordo com ele, estão diretamente relacionadas à promoção do seminário:  realidade, motivação e disposição. “É preciso dar-se conta que os desastres são cada vez mais comuns”, disse. “Pensar que aconteceu este ano, mas só este ano, e que não vai mais acontecer, não é verdadeiro”. Sobre motivação, Willrich citou o amor de Jesus, que serve as pessoas necessitadas, como um exemplo a ser seguido – nós, sendo motivados pelo amor de Jesus, para servirmos.  Por fim, disposição – “e dispostas e dispostos vocês estão, abrindo mão do seu domingo para estarem aqui.”

A proposta do seminário sobre APBC surgiu a partir da formação realizada em Florianópolis (SC), em junho de 2012, que capacitou um primeiro grupo de pessoas de diversos locais do país - incluindo um grupo de Blumenau -, para serem multiplicadoras da abordagem de atuação em ajuda humanitária. “É muito positivo ver que a semente está dando frutos”, disse a diácona Simone Engel Voigt, coordenadora do Conselho Sinodal de Diaconia e coordenadora do trabalho com Jovens e Programas de Intercâmbio da Secretaria de Ação Comunitária/Secretaria Geral da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB).

Simone foi uma das participantes em Florianópolis, junto com Claudemir Casarin, Maria Goreti e Udomar Krüeger, Roberto Boebel, Ilse Hort e Agenor Becker. No retorno, elas e eles criaram um grupo local de APBC, com o apoio do sínodo. Algumas paróquias tem uma boa experiência no trabalho com pessoas afetadas por desastres, pelo histórico de inundações e deslizamentos no município - 1983, 1984 e 2008 são lembrados por episódios de grande impacto - mas a abordagem APBC ainda é desconhecida.

O seminário de APBC no Sínodo Vale do Itajaí terá mais cinco módulos até o final do ano, incluindo temos como Primeiros socorros psicológicos, Gestão integral de riscos de desastres e defesa civil, Políticas públicas e desastres, Gestão de abrigos, A vida espiritual em desastres, entre outros. “Este ano, o seminário contempla as paróquias da CEB, mas nossa intenção é de que a iniciativa alcance outros departamentos e grupos”, disse Simone.