FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

II Oficina de Apoio Psicossocial resulta em novas comunidades de prática

Introdução básica aos temas de Apoio Psicossocial de Base Comunitária em Emergências, exemplos de diferentes fases de resposta em situações de emergência, mobilização comunitária e o conceito de não causar dano foram alguns dos temas abordados durante a segunda edição da Oficina de Apoio Psicossocial de Base Comunitária, promovida pela FLD de 20 a 22 de novembro, em Petrópolis (RJ). Exercícios práticos, discussões em grupo e a apresentação de vídeos acompanharam a parte teórica da formação.

A oficina reuniu integrantes da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) - incluindo a coordenadora de Diaconia da Secretaria de Ação Comunitária/Secretaria Geral da IECLB, Leila Schwingel, e o pastor sinodal e membros do Sínodo Nordeste Gaúcho, pastor Altemir Labes, Marli Petry e Leneu Blauth - do Instituto Martim Lutero (IBML/IECLB), da Igreja Batista em Petrópolis, da Diocese Anglicana de Realengo, da Rede Ecumênica da Juventude (Reju) e das organizações Koinonia Presença Ecumênica e Serviço, Diaconia de Recife e Centro Cultural Arte em Conjunto. As e os participantes vieram do Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco. O pastor sinodal do Sínodo Sudeste, que abrange o Rio de Janeiro, pastor Guilherme Lieven, também esteve presente.

De acordo com a coordenadora programática da FLD, Marilu Nörnberg Menezes, o apoio psicossocial de base comunitária acrescenta uma dimensão mental e social à tradicional ajuda humanitária, voltada para necessidades materiais. “A importância da abordagem tem crescido como um foco dos esforços de auxílio”, disse. “Quando o bem estar psicossocial das pessoas afetadas é fortalecido, elas tendem a se beneficiar mais com os outros componentes dos esforços de recuperação, uma vez que a própria comunidade identifica o que é preciso para sua recuperação.”

Como resultado da oficina, foram criados cinco grupos – chamados de comunidades de práticas – que definiram próximas ações concretas para ampliar a discussão e o envolvimento no tema. “Já da nossa primeira oficina, promovida em Florianópolis (SC), de 26 a 28 de junho, formou-se um grupo em Blumenau, que está se reunindo periodicamente. Nossa rede está crescendo”, comemorou Marilu.

FLD e emergências

Como membro da Aliança ACT, A FLD assumiu o desafio de atuar na área da ajuda humanitária em situações de desastres e vem formando sua equipe através de um projeto de capacitação que tem apoio da Ajuda da Igreja Norueguesa (AIN).

Em 2011, um mecanismo de atuação foi elaborado e prevê que a ênfase do trabalho se dê na perspectiva da prevenção, preparação e reabilitação, sustentadas na gestão integral de riscos e na proposta de apoio psicossocial de base comunitária. A abordagem ainda é bastante desconhecida no Brasil. A capacitação de membros da equipe da FLD na área de apoio psicossocial se deu em 2012 junto à Aliança ACT, a partir de cursos oferecidos pela Igreja da Suécia.