FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

MNCR e Aliança Global de Catadores convocam todos e todas à mobilização

Nesta sexta-feira, 1º de março, comemora-se o Dia Mundial dos Catadores. A data oportuniza a reflexão sobre a importância do trabalho dos catadores de materiais recicláveis também com vistas ao auxílio à redução das emissões dos gases de efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global.

Conforme o divulgado pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, MNCR, eles constituem 15 milhões de pessoas no mundo ou 1% da humanidade, que coleta, tria e recicla os resíduos gerados nas cidades. "A reciclagem de base, bem como sua contribuição para a ecologia, ativa as economias locais e gera grande quantidade de emprego."

Daí a importância do reconhecimento da sociedade a essa categoria e ao seu trabalho como fundamental na gestão dos resíduos. A inclusão social passa pela responsabilidade dos Estados de proporcionar as condições básicas e de segurança para o melhor desenvolvimento do trabalho de reciclagem urbana.

Dia Mundial do Catador

Neste dia realizou-se o Primeiro Encontro Internacional de Catadores, que reuniu 34 países na Colômbia em 2008, em memória da tragédia ocorrida no país, onde dez trabalhadores foram mortos dentro de uma universidade.

Os Catadores foram enganados por pessoas da Universidade Livre de Barranquilla, que os convidaram para se juntar as unidades para a entrega de reciclagem de materiais. Uma vez lá dentro, foram espancados e pressionados a venderem seus corpos para a pesquisa e o tráfico de órgãos. O crime foi denunciado à polícia por uma pessoa que se fingiu de morta e conseguiu fugir após o ataque.

De acordo com o chamamento publicado pelo MNCR e Aliança Global de Catadores, uma série de ações estão previstas para aconteceramanhã, dia primeiro de março. A ideia é que sejam enviadas imagens e relatos das atividades aos seguintes emails:  info@globalrec.org ; comunicacao@mncr.org.br ; comunicacao@fld.com.br

Dentre as ações já anunciadas, estão: em Porto Alegre, Brasil, ASCAT, uma leitura da memória do dia 1º de março; em Bogotá, Colômbia, os recicladores vão fazer uma oferenda com flores em memória dos mortos e recolhimento de assinaturas a serem enviadas à Corte Constitucional para modificar a lei vigente visando a remuneração dos catadores; em Honduras, os catadores vão se reunir pela primeira vez com a proposta de formar o movimento nacional; no Chile, o Movimento Nacional está fazendo uma campanha no facebook e twitter, com fotos e palavras de memória; na Argentina, o Movimento dos Trabalhadores Excluídos (MTE) está organizando manifestações em várias partes do país para que os governos cumpram o Contrato de Gestão Social para a Recuperação dos Resíduos Recicláveis.

FONTE: FLD com informações do MNCR e Aliança Global de Catadores

FOTO: Arquivo FLD, trabalho em Cachoeira do Sul, RS.