FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Mobilização de Recursos na Holanda para o Programa de Pequenos Projetos da FLD

24-09-2017

Familia

Frank van Dijck, Janske, Jurre, Lieze e Geesje pedalaram 40 quilômetros para apoiar projetos sociais

Realizado no domingo, 17 de setembro, o evento reuniu 465 pessoas, das quais 413 andaram de bicicleta e 52 caminharam 15 quilômetros – a caminhada, de 15 quilômetros, foi instituída ano passado. A pessoa mais jovem tinha 6 anos e a mais idosa, 82 anos. 

“Participei do evento para juntar dinheiro que vai para uma escola no Brasil”, disse Geesje van Dijck, 9 anos, explicando por que andou 40 quilômetros de bicicleta, nos arredores da cidade de Zeeland, na Holanda. O evento é o Fiets Mee (Andar juntos de Bicicleta, em português), é promovido anualmente, desde 1976, pela organização Missão Desenvolvimento e Paz de Zeeland (MOV, sigla em holandês), para mobilizar recursos para iniciativas em diversos países e continentes. Esse ano, os recursos serão destinados a três projetos um dos quais no Brasil, via o Programa de Pequenos Projetos (PPP) da Fundação Luterana de Diaconia (FLD).Além de Geesje, o resto da família foi junto: Jurre, 6 anos, Janske, 8 anos, Lieze 11 anos, a mãe Liesbeth, 41 anos, e o pai Frank, 45 anos. “É um jeito de ser solidária”, disse Lieze. Para Janske, “além de ser muito legal, gosto por que minha avó vem junto.”  Jurre e Janske gostaram das músicas apresentadas nas paradas de descanso, e dos sanduíches.

Margo e Frank van Latum, ambos com 56 anos, estiveram em 25 passeios. A motivação é angariar fundos para projetos sociais em outros países. “Além disso”, afirmou Margo, “foi um passeio bonito, por estradas que não conhecíamos”.

Para José van Tiel, 69 anos, Mien van Dijck, 71 anos, e Corry van Summeren, 72 anos, a motivação também foi contribuir com grupos no Brasil e em outros países. Esta foi a 41ª vez no Fiets Mee para Mien e Corry, e a 20ª, para José. 

Henk Jans, 48 anos, fez a caminhada, mas já participou de outros 10 passeios de bicicleta. A motivação é o ambiente acolhedor, o encontro com pessoas e a proposta de apoiar projetos. A Sra. Dubois, 60 anos, e Sr. Giessen, 58 anos, das cidades vizinhas de Reek e Schaijk também caminharam: assim como todas as pessoas, o objetivo principal foi de solidariedade. 

Fiets Mee

A MOV iniciou suas atividades em 1973 e desde 1976 organiza o passeio. Já contribuiu com 300 iniciativas em 17 países, repassando aproximadamente 500.000,00 euros. Os valores arrecadados vêm das inscrições, dos lanches e de doações individuais e de empresas locais.

Todo o evento é organizado por pessoas voluntárias, que cuidam das inscrições, das atrações e da preparação dos lanches comercializados nas paradas. Os valores arrecadados são revertidos integralmente para os projetos apoiados.

Em 2017, o dinheiro será revertido para uma iniciativa de geração de renda, de mulheres em Suna, no Quênia, de informática, para crianças e adolescentes em Cusco, no Peru; e para a Escola Família Agrícola de Canguçu (RS) (Efasul), no Brasil, por meio do PPP, da FLD.

Efasul

A Efasul é uma escola comunitária, destinada a jovens agricultoras e agricultores, de pequenas propriedades da região sul do Brasil. Assim como as outras escolas agrícolas, a Efasul utiliza-se da Pedagogia da Alternância e da Educação do Campo, articulando o conhecimento popular e o conhecimento técnico-científico. Organizada por associações de famílias, comunidades e instituições, promove o desenvolvimento sustentável e solidário do campo, com base nos princípios da autonomia, agroecologia, justiça socioambiental e soberania alimentar e nutricional. 

Com os recursos, o espaço físico da escola será ampliado, utilizando a técnica da bioconstrução, com aproveitamento de águas de chuva e utilização de energias renováveis. O processo servirá de formação sobre construções sustentáveis e trabalho coletivo, oferecido também a famílias agricultoras e à comunidade.