FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Nem tão Doce Lar é espaço de atividades no Congresso de Gênero e Religião

13-08-2015

Trabalhos acadêmicos, relatos de experiências e painéis temáticos foram apresentados dentro da “casa”, permitindo uma maior interação com a realidade de violação de direitos de mulheres, crianças, adolescentes, pessoas idosas e pessoas com deficiência, em âmbito doméstico e familiar.

Na quinta-feira, dia 6 de agosto a advogada Ariane Chagas Leitão, ex-secretária da ex-Secretaria de Políticas para Mulheres do RS, participou do painel temático A Importância das políticas públicas no processo de superação da violência sexista, trazendo dados que comprovam os avanços conquistados pela extinta secretaria no estado. Ariane enfatizou a necessidade de empoderamento das mulheres no que se refere à ocupação de espaços de incidência, para que os direitos conquistados não sofram retrocessos. 

No dia seguinte, no painel temático A Revolução das jovens mulheres no mundo da tecnologia, com Adriane Fernandes, Karen Garcia dos Santos e Manoela Rivera, foi apresentado um site que permite identificar locais perigosos, onde são registrados o maior número de casos de violência contra as mulheres. Uma tecnologia desenvolvida por mulheres jovens em um ambiente majoritariamente masculino. 

Os trabalhos na Nem tão Doce Lar foram coordenados pela professora Drª Márcia Paixão, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), pela musicoterapeuta Daniéli Busanello, doutoranda em teologia pela Faculdades EST, e pelo teólogo Rogério Oliveira de Aguiar, assessor de projetos na FLD.   

A participação da Nem tão Doce Lar no congresso se deu por meio de parceria da FLD com a Faculdades EST e a Casa Matriz de Diaconisas.

Rede de Comércio Justo e Solidário

Outra iniciativa da FLD durante o congresso foi a Feira de Economia Popular Solidária, organizada pela Rede de Comércio Justo e Solidário da FLD, junto com o Fórum Municipal de Economia Solidária de São Leopoldo e o Programa Gênero e Religião da Faculdades EST. 

Da feira participaram a Associação das Bordadeiras Tecendo Memórias, Oficina de Paramentos, Instituto Lenon, Renovação, CECUNE, COMIN, Bonecas, Marias Lavrandeiras, Customiza Gabriel e FLD.  

Educação para solidariedade

Durante a feira de Economia Popular Solidária foram realizadas oficinas com estudantes do 1º ao 5º ano do Colégio Sinodal de São Leopoldo: um grupo de alunas e alunos participou da Oficina de Boneca Fuá, de contação de histórias, e outro grupo, da Oficina de Marca Página, de artesanato.

NTDL Faculdades EST 7

NTDL Faculdades EST Rogério 2

NTDL Faculdades EST 10

Nem tão Doce Lar EST 1

NTDL Faculdades EST 6

NTDL Faculdades EST 2