FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Representantes de todo o Brasil participam do I Encontro Nacional da Rede de Diaconia

4-10-2016

Cinquenta e oito representantes de 48 organizações diaconais de todo o Brasil estiveram, entre os dias 26 e 28 de setembro, no 1° Encontro Nacional da Rede de Diaconia, em Curitiba (PR), promovido pela Fundação Luterana de Diaconia (FLD) e pela Secretaria de Ação Comunitária/Secretaria Geral da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). O evento contou com a presença do pastor presidente da IECLB, Nestor Paulo Friedrich, do pastor sinodal do Sínodo Paranapanema, Odair Braun, e do presidente do Conselho da Diretoria Sinodal, Heinz Egon Löwen.

Os três dias do encontro foram acompanhados de um olhar e reflexão sobre a cultura de ódio e intolerância que permeia nosso contexto atual, e sobre os desafios pessoais, institucionais e eclesiais que se apresentam nos processos de resistência e fortalecimento da democracia e da conquista de direitos.

A programação teve início com uma análise de conjuntura, conduzida pelo integrante do Colegiado de Gestão do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc/DF), José Antonio Moroni. A professora Dra. Márcia Paixão, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM/RS), falou sobre Diaconia Transformadora, tema que orientou os trabalhos.

Também foram oferecidas quatro oficinas às pessoas participantes: Identidade Diaconal e Liberdade de Crença, ministrada pela secretária executiva da FLD, Cibele Kuss; Diaconia e Políticas Públicas, pela diretora do Projeto Jovens em Ação, Meris Gutjahr; Justiça de Gênero no Cotidiano das Instituições Diaconais, pela co-coordenadora do Programa de Gênero e Religião, da Faculdades EST, Ma. Márcia Blasi; e Instituições Diaconais e Igreja, pela ministra Mirian Ratz, pastora na Paróquia de Timbó (SC), da IECLB.

A Mostra dos Trabalhos, organizada no segundo dia do evento, serviu como espaço de partilha de conhecimento e de troca de informações sobre o trabalho específico de cada organização.

Reafirmando a importância da articulação da Rede de Daconia como estratégia de fortalecimento, democratização, reordenamento e transformação da atuação das organizações diaconais, foi aprovada uma proposta de capacitação continuada para a rede e a ampliação da representatividade do Grupo Gestor Nacional.

Durante o encontro, as articulações regionais construíram as seguintes manifestações sobre a Rede de Diaconia e sobre I Encontro Nacional:

Articulação Rio Grande do Sul: Temos percebido a caminhada da Rede de Diaconia como muito promissora e vemos de forma positiva a presença do pastor presidente da IECLB no encontro, a riqueza de participação, da diversidade de trabalhos diaconais e dos níveis de debate de conjuntura das instituições. Ao mesmo tempo, percebemos que a rede deve continuar apostando em formação para vencer os desafios impostos pela sociedade, no sentido da regularização da legislação e do seu papel no cenário atual. Entendemos que a rede somente acontecerá se houver intencionalidade de todas e todos.

Articulação Norte, Nordeste e Centro-Oeste: Afirmamos que esse encontro nacional proporcionou momentos de conhecimento, partilha e reflexão, motivando o grupo a dar continuidade na caminhada diaconal através das instituições onde atuamos. Assim, entendemos que tudo foi muito importante e fortalecedor para trabalhar as articulações em ações de Diaconia transformadora.

Articulação Santa Catarina e Paraná: Representando 50% das entidades da IECLB presentes, vemos o encontro como uma iniciativa louvável e de importância inigualável. Esperamos que, apesar dos poucos recursos financeiros, não se perca a percepção da importância destes eventos. Ressaltamos também a importância dos diálogos e da hospitalidade, a partir da diversidade, como fio condutor que permeou o encontro, e ressaltamos a frase da Valéria Vilhena: “Diálogo e hospitalidade é receber no quarto mais arejado e iluminado da casa”.

Articulação Sudeste: Enxergamos o encontro como ponto histórico e relevante para todas as instituições e seus segmentos de atuação. Esse não foi o primeiro passo, mas com certeza o mais importante da Rede de Diaconia. Na linha da história, não esqueceremos do que aconteceu neste evento.