FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Serviço oferece espaço de reabilitação para homens autores de violência

10-02-2017

O projeto Homem que é homem não bate em ninguém – Serviço de atendimento ao homem foi desenvolvido e está sendo executado pela Associação Artecultura para a Paz Isaura Maia (Aappim), em São Leopoldo (RS). 

A iniciativa, que recebe apoio do Programa de Pequenos Projetos da Fundação Luterana de Diaconia (FLD) e tem parceria com o Juizado de Violência Doméstica do município, surgiu após a IV Conferência Municipal de Políticas para Mulheres, em 2015, que reuniu 100 mulheres no debate sobre ações para combater a violência, entre outros temas. Poucas foram, no entanto, as discussões e propostas de acompanhamento a homens agressores.

O artigo 45 da Lei Maria da Penha estabelece a criação de centros de educação e de reabilitação para agressores e possibilita a justiça determinar o seu comparecimento obrigatório. São Leopoldo ainda não dispunha deste serviço, e a Aappim criou o projeto a partir daí. 

O serviço é gratuito, sendo priorizados casos encaminhados por meio de determinação judicial. Ele também pode ser acessado pela rede socioassistencial do município e por iniciativa espontânea de agressores.

Além de atendimento feito por uma equipe multidisciplinar, que oferece orientações e encaminhamentos de ordem social, psicológica e jurídica, o serviço promove encontros para homens autores de violência – os grupos reflexivos sobre gênero. São oito encontros, divididos em quatro eixos: Gênero e Poder; Gênero e Violências; Gênero, Saúde e Sexualidades; e Gênero e Estereótipos. Conheça aqui o trabalho de Isaura Maia.

Foto: Tudo pronto para recomeçar com os grupos reflexivos de gênero em 2017/isaura Maia