FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Temas Transversais

Os três temas transversais – Equidade de gênero, Protagonismo e Superação de Violências e Preconceitos – devem permear o refletir e o agir dos indivíduos, grupos apoiados e a própria FLD. Apontam para o processo de produção de novas práticas e novos comportamentos. Neste sentido, tanto a FLD quanto seus parceiros se veem diante do desafio de construir metodologias de apropriação dos temas transversais em seus processos e procedimentos que de fato venham ao encontro da promoção de uma sociedade brasileira mais justa.

Justiça de Gênero

Objetivo: Desenvolver uma política de gênero e implementá-la em todos os níveis de trabalho e instigar os grupos apoiados a formular e implementar estratégias de equidade de gênero.

A FLD considera a equidade de gênero um dos princípios fundamentais para a construção de uma sociedade mais justa, e busca, em primeiro lugar, que o tema a perpasse internamente. A partir daí, apoia projetos e ações que assegurem, como um todo, a igualdade de oportunidades e a igualdade de tratamento a mulheres e homens, incluindo o respeito à orientação sexual. O acesso ao trabalho e incremento da renda, o acesso igualitário à educação e o assento em círculos decisórios são algumas das dimensões que a FLD destaca na transversalização da equidade de gênero.

Protagonismo

Objetivo: Apoiar ações/iniciativas de fortalecimento do protagonismo tanto dos sujeitos que atuam nos grupos, quanto, sobretudo, daqueles e daquelas que são envolvidos nas diferentes ações dos projetos através de acompanhamento sistemático.

Protagonismo é o papel ativo das pessoas na sua educação, no resgate e afirmação da sua cidadania, no seu desenvolvimento e no desenvolvimento das comunidades onde vivem, na sua contribuição para a existência de uma sociedade mais justa para todos. A participação das pessoas na elaboração e execução de projetos sociais em todos os seus aspectos deve ser um princípio – desde a análise da sua situação, a identificação de suas necessidades, a contribuição com soluções criativas e o planejamento, monitoramento e avaliação das ações e a incidência em políticas públicas.

Superação de Violências e Preconceitos

Objetivo: Estimular os grupos apoiados a identificar e superar práticas de violências e preconceitos em seu cotidiano de ação e atuação através de acompanhamento sistemático e intercâmbio de experiências.

Ao se colocar na sociedade como uma organização de defesa e promoção de direitos através do apoio a grupos voltados para o desenvolvimento de projetos e iniciativas, a FLD assume o compromisso pela superação das violências e dos preconceitos presentes nos contextos privados e públicos. Assume o compromisso de disseminar ações de diálogo e promoção da substituição de comportamentos violentos por comportamentos de aceitação e reconhecimento do outro como um outro e não um estranho.

Neste contexto, a superação deve permear o cotidiano das relações e ações. Indica para o necessário exercício coletivo que leve à produção de relações respeitosas não só para fora, mas, sobretudo, por dentro das instituições. Superar, portanto, a violência que perpassa nossas famílias, comunidades e instituições e superar também a violência presente quando agimos enquanto indivíduos de forma preconceituosa na relação com o outro. Trata-se, neste sentido, não de um tema a ser desenvolvido por um projeto pontual, por um evento, por uma produção. Tem a ver com o cotidiano, com abertura para o desenvolvimento humano sustentado em processos dignos, com diálogo coletivo permanente, com superação daquelas violências e preconceitos que trazemos conosco em nossa história de individuação.