FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Aliança ACT discute migração, ameaças a democracia e ataques aos direitos humanos

20-05-2016

Syrian Refugees and ACT 1

Nos dias 10 a 12 de maio, o Conselho da Aliança ACT esteve reunido na cidade de Yerevan, na Armênia, local escolhido a partir do convite da organização Armenian Round Table. O conselho de ACT é composto por 19 conselheiros, 17 representantes das regiões – a FLD pela América do Sul – e duas organizações globais, o Conselho Mundial das Igrejas (CMI) e a Federação Luterana Mundial (FLM).

No início do encontro, foi elaborada e aprovada, por meio de solicitação do Fórum Ecumênico ACT Brasil (FE ACT Brasil), uma declaração da Aliança ACT que pede que sejam respeitados os princípios democráticos no Brasil. Leia aqui.

Além de discutir a implementação da estratégia global de ACT para o período de 2015-2018, conselheiras e conselheiros aprovaram a Estratégia de Incidência Política, com ênfase na internacionalização das causas e no Mecanismo Rápido de Incidência, a Política de Relações Externas e a Política do Fundo de Resposta Rápida, que possibilita a liberação de recursos e apoio a iniciativas de membros locais e nacionais em situações de emergência/ajuda humanitária. Esta será uma das mensagens e compromissos da Aliança ACT na Cúpula Mundial de Ajuda Humanitária, programada para os dias 23 a 24 de maio, em Istambul.

Os temas de migração, adaptação às alterações climáticas, ameaça à democracia, ataques ao exercício dos direitos humanos e a redução do espaço de atuação da sociedade civil foram debatidos como temas prioritários da Aliança ACT. Ao mesmo tempo, foi afirmada a especificidade da atuação das organizações baseadas na fé, que têm ampla inserção na sociedade por meio de comunidades e organizações locais e nacionais, e que muitas vezes são as primeiros a atuar em situações de emergências e de ameaça aos Direitos Humanos.

Refugiadas e refugiados

Na quinta-feira, 12 de maio, foi feita uma visita à Igreja Ortodoxa Oriental, em Etchmiadzin, uma das mais antigas comunidades cristãs. O grupo reuniu-se com o líder da Igreja Ortodoxa Oriental, Patriarca Supremo e Catholicos de todos os Arménios, Karekin II. Ele refletiu sobre o trabalho humanitário e o impacto dos conflitos em Nagorno-Karabach e na Síria.

Na sexta-feira, 13 de maio, membros do conselho e da Secretaria de ACT receberam refugiadas e refugiados vindos da Síria, que relataram as dificuldades que enfrentam e pediram pela paz. As refugiadas e os refugiados são atendidas e atendidos pela organização Armenian Round Table, que presta apoio psicossocial, orientação e capacitação profissional.