FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Nem tão Doce Lar integra programação da Consulta da Igreja da Baviera em Santo André

A Nem tão Doce Lar integrou a programação da consulta promovida pela Igreja na Baviera (Evangelisch-Lutherische Kirche in Bayern - ELKB) junto às Igrejas parceiras, organizada pela Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), em Itapecerica (SP). Iniciada no dia 6 de setembro, com término no dia 12, é a segunda consulta que a ELKD promove; a primeira aconteceu em 2007, em Neuendettelsau, na Alemanha.

A exposição da FLD foi um dos exemplos trazidos pela igreja luterana de ações que buscam superar a violência, atendendo o tema do encontro – “como minha Igreja contribui para a superação da violência junto à sociedade”. Montada em uma casa, no espaço da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Santo André, a Nem tão Doce Lar foi visitada pela comitiva da ELKB no domingo, dia 8. Os integrantes da comitiva também conheceram o Centro Social Heliodor Hesse, instituição diaconal vinculada à IECLB e parceira da FLD, mantida pela comunidade de Santo André.

Sobre a realização da Nem tão Doce Lar, a coordenadora programática da FLD, Marilu Nörnberg Menezes, disse que esta teve um significado especial. “Além de estarmos integrados à Consulta da ELKB, um espaço diferenciado, pela vontade da IECLB, tivemos a primeira montagem em São Paulo.”

Outro ponto destacado é que a exposição também foi aberta para o público em geral, como resultado de uma articulação da comunidade luterana e do Heliodor Hesse com a Prefeitura Municipal e o Centro de Referência de Atendimento a Mulheres. “Pelo interesse da prefeitura e do centro de referência, a mostra fica aberta para visitação até o dia 20 de setembro, muito depois do final da consulta às igrejas”, disse Marilu. “Isso atende a metodologia da Nem tão Doce Lar, de atender /a públicos específicos, mas, ao mesmo tempo, contemplar o público em geral, sempre buscando ampliar o seu alcance.“

Consulta da Igreja da Baviera

Em 2007, durante a primeira consulta da ELKB com as Igrejas parceiras, ocorrida na Baviera, foi decidido que a cada cinco anos esta seria realizada em uma região diferente do mundo. O Brasil foi o primeiro escolhido. Mais de 20 delegadas e delegados de 16 Igrejas (Alemanha, Austrália, Brasil, Congo, Costa Rica, El Salvador, Honduras, Hong Kong, Hungria, Quênia, Libéria, Malásia, Moçambique, Nicarágua, Singapura e Tanzânia) participam, até o dia 12, de uma agenda que inclui palestras, visitas a projetos diaconais vinculados à IECLB, debates e meditações.

O desafio proposto aos participantes foi buscar responder “como a minha Igreja contribui para a superação da violência junto à sociedade”. O bispo da ELKB, reverendo Heinrich Bedford-Strohm, lembrou que há muitas pessoas comprometidas com a tarefa de proclamar ao mundo a mensagem do amor. “Pessoas que lutam por um mundo no qual o amor define as palavras e ações humanas e que querem testemunhar, através de ações concretas, o discipulado que Jesus exige de seus discípulos.”

Na celebração de abertura, o pastor presidente da IECLB, Nestor Friedrich, destacou o Tema do Ano da IECLB para 2013, Ser, participar, testemunhar – eu vivo comunidade, acompanhado pelo lema Eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças, ajudo e protejo com a minha forte mão (Isaías 41.10). “No caminho da busca por iniciativas para que a Igreja de Jesus Cristo contribua para a superação da violência, encontramos inspiração nessa palavra do profeta”, disse. Essa confiança é uma fonte de força para seguir, não desistir, enfrentar, lutar, servir a Deus. “O testemunho de Isaías é parâmetro fundamental para o seguimento a Jesus Cristo em nossos dias com vistas à superação da violência.”

Texto: Letícia Montanet (IECLB) e Susanne Buchweitz (FLD)/ Fotos: Divulgação IECLB.