FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Organização Pão para o Mundo afirma sua solidariedade a parceiras e parceiros no Brasil

15-06-2016

PPM

A organização alemã Pão para o Mundo (PPM) encaminhou carta em solidariedade a suas parceiras no Brasil, entre as quais a Fundação Luterana de Diaconia, pelo difícil momento no qual se encontra o país. “Nos preocupa em muito as tendências que se acentuaram nos últimos meses, um grande retrocesso dos mais significativos avanços da política social no Brasil ocorridos especialmente nos últimos 15 anos, um acirramento da polarização da sociedade brasileira, que já se está expressando em um aumento ainda maior das violações de direitos humanos contra movimentos sociais, povos tradicionais e ativistas ou organizações que promovem e defendem direitos, e, sobretudo o fato de estar em risco talvez a mais cara conquista da sociedade civil brasileira nas últimas décadas: a estabilidade institucional-democrática", diz o documento, assinado pelo chefe da Unidade para a América do Sul, Luciano Wolff. 

"Entendemos que foi o árduo engajado trabalho de suas entidades na sensibilização e mobilização da sociedade brasileira nos últimos 40 anos que fizeram a diferença para tornar o Brasil uma fonte única de riquíssimas experiências em vários campos, como o da defesa e conquista de direitos. A cooperação internacional foi parceira de suas entidades nesta bela caminhada, que deixou marcas profundas. Agora mais do que nunca, cremos que ela deve prosseguir e continuamos apostando na enorme importância e atualidade do trabalho de suas entidades.

Neste sentido, desejamos a vocês, nesse momento tão difícil, muita energia, Fé, serenidade, perseverança, criatividade e Esperança. Estamos distantes no plano geográfico, mas bem próximos no campo da solidariedade. Seguimos acreditando no outro mundo possível”.

Abaixo, o documento na íntegra:

Às entidades parceiras de PPM no Brasil

Berlim, 14.06.2016

Caras e caros colegas das entidades parceiras de Pão para o Mundo no Brasil,

Gostaríamos de agradecer em muito pelas diversas informações e notas que temos recebido, na qual vocês se posicionam e expressam sua indignação e preocupações perante a crítica conjuntura política atual no Brasil.

Enquanto PPM nos solidarizamos com vocês nesse momento tão delicado.

Igualmente nos preocupa em muito as tendências que se acentuaram nos últimos meses:

  • um grande retrocesso dos mais significativos avanços da política social no Brasil ocorridos especialmente nos últimos 15 anos;
  • um acirramento da polarização da sociedade brasileira, que já se está expressando em um aumento ainda maior das violações de direitos humanos contra movimentos sociais, povos tradicionais e ativistas ou organizações que promovem e defendem direitos;
  • e sobretudo o fato de estar em risco talvez a mais cara conquista da sociedade civil brasileira nas últimas décadas: a estabilidade institucional-democrática.

Imaginamos que vocês estão no momento tentando entender e analisar as recentes dinâmicas e buscar pistas para a formulação de novas estratégias de atuação conjunta. Nesta perspectiva, nos reconfortam as várias notícias que temos recebido de sua parte, pois reforça nossa convicção de que a despeito do choque, suas entidades permanecem inquietas, atentas e mobilizadas.

Entendemos que foi o árduo engajado trabalho de suas entidades na sensibilização e mobilização da sociedade brasileira nos últimos 40 anos que fizeram a diferença para tornar o Brasil uma fonte única de riquíssimas experiências nos campos:

  • da defesa e conquista de direitos;
  • da criação de modelos participativos de elaboração de leis e políticas assim como de acompanhamento e controle social de sua gestão e implementação;
  • da gestão de políticas públicas inclusivas;
  • do fomento da convivência inter-religiosa e intercultural;
  • e da formulação de alternativas social e ecologicamente sustentáveis.

A cooperação internacional foi parceira de suas entidades nesta bela caminhada, que deixou marcas profundas. Agora mais do que nunca, cremos que ela deve prosseguir e continuamos apostando na enorme importância e atualidade do trabalho de suas entidades.

Neste sentido, desejamos a vocês para tanto nesse momento tão difícil: muita energia, Fé, serenidade, perseverança, criatividade e Esperança. Estamos distantes no plano geográfico, mas bem próximos no campo da solidariedade. Seguimos acreditando no outro mundo possível.

Fraternas Saudações, em nome da Equipe Brasil, de nossa chefa Danuta Sacher e demais colegas do Departamento para América Latina e Caribe e de Igrejas Ajudam Igrejas,

Luciano Wolff

Chefe da Unidade para América do Sul

Pão para o Mundo