FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Reju aborda gênero e juventude no Congresso Estadual de Teologia

A pastora luterana Márcia Blasi, do Programa Gênero e Religião da Faculdades EST, e a facilitadora da Rede Ecumênica da Juventude (Reju), parceira da FLD, Edoarda Scherer,  abordaram o tema “Teologia e gênero – o que temos a dizer com nossos/as jovens?”, no dia 6 de maio, durante o Congresso Estadual de Teologia. O evento, realizado de 6 a 9 de maio na Faculdades EST, em São Leopoldo (RS), propôs como tema geral “O fazer evangelizador com as juventudes - Desafios para a Teologia e para a Igreja”.

Márcia lembrou a sua trajetória dentro das discussões de gênero e da teologia feminista na IECLB e na EST e apontou as mudanças significativas e as conquistas das mulheres dentro da teologia e nos espaços eclesiásticos. Sem esquecer-se de indicar os desafios do presente, fez um alerta sobre a ideia equivocada de que as diferenças de gênero já estão superadas e, por isso, não haveria mais a necessidade de discutir o tema. Edoarda reforçou as reflexões da pastora Márcia ao compartilhar experiências pessoais como estudante de Direito. Falou sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres em uma área que durante muito tempo esteve direcionada à formação de homens e pouco frequentada por mulheres. Fez uma breve apresentação da REJU e da sua abrangência geográfica além do perfil dos/as participantes nas diferentes regiões brasileiras.

Ao falar sobre juventude e gênero, Edoarda enfatizou a necessidade de desconstrução de conceitos e preconceitos, fruto de um senso comum arraigado em nossa sociedade.  “Para romper com senso comum é necessário se dar conta de que algo está errado, isso é uma percepção pessoal. A partir de então, adotar uma nova postura frente ao que nos foi ensinado desde a infância”. Segundo Edoarda, mudar a postura também requer uma intervenção externa e um olhar apurado sobre a realidade das mulheres e meninas vítimas do machismo, para que possam ter outra visão de mundo. 

Após a fala das expositoras, abriu-se um espaço para perguntas, questionamentos e contribuições. No público presente havia pessoas de diferentes faixas etárias e representantes de vários centros de formação teológica no Rio Grande do Sul, como La Salle, Itepa, EST, ESTEF, PUC, SETEK, entre outros. Durante o evento, o moderador desse painel, professor e teólogo André Musskopf, realizou uma oficina sobre os encontros de Teologia Feminista no RS. Musskopf coordena o Núcleo de Pesquisa de Gênero – NPG/EST. 

Fotos FLD/Rogério Aguiar: Os palestrantes e, em destaque, Edoarda Scherer da REJU