FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

​Renajoc no Paraná realiza oficinas educomunicativas com adolescentes e jovens

10-11-2016

Uma parceria entre integrantes da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores (Renajoc) no Paraná com diversas entidades de Curitiba tem ajudado a garantir a execução do projeto Click Parafuso, para a formação educomunicativa de adolescentes e jovens do Assentamento Contestado, na Lapa (PR). A ênfase do projeto, que reúne aproximadamente 15 participantes, moradores(as) do campo e pertencentes Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), é fotografia e direitos humanos. A iniciativa conta com apoio do Ministério da Cultura, em parceria com o Fórum de Ciência e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro, por meio do edital Comunica Diversidade 2014, e da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), por meio do Programa de Pequenos Projetos.

Nos dois semestres deste ano, já foram realizadas mais de 15 oficinas sobre composição fotográfica, ética na fotografia, ensaios fotográficos, criatividade em projetos fotográficos, noções básicas de iluminação e operação de equipamentos, cobertura fotográfica de eventos e diferentes tipos de enquadramento.

Além de questões técnicas, também tem sido realizadas várias oficinas ligadas aos direitos humanos universais e as especificidades de direitos de crianças, adolescentes e jovens. Redução da maioridade penal, trabalho infantil, questões de gênero e de cunho étnico-racial são alguns exemplos dessas discussões.

“A gente tem tido o desafio de trabalhar todas essas questões e ainda levar em consideração os temas que eles mesmos trazem durante as oficinas e as coisas que eles mostram o interesse em debater”, comenta Diego Silva, oficineiro educomunicador do projeto e integrante da Renajoc no Paraná.

Conquistas importantes

Até o final, serão mediadas mais de 108 horas de oficinas educomunicativas, com duração de seis horas cada uma, além da produção de um e-book, formação com professores e evento para discutir criminalização de movimentos sociais.

Uma das participantes do projeto, Jhuly Santos, teve três fotografias eleitas como finalistas no concurso ‘Por Ser Menina’, da Plan Brasil Internacional, sendo a ganhadora na categoria voto popular, pelo Facebook. Além da repercussão da foto nas redes sociais e portal da organização que promove o evento, também teve a imagem inserida em exposição fotográfica em São Paulo.

No final de outubro, 20 imagens fizeram parte de uma exposição fotográfica, prevista no projeto ‘Click Parafuso’, que ocorreu durante o Seminário de 11 anos da Escola Latino Americana de Agroecologia, que fica situada na sede do Assentamento Contestado. Quem quiser apreciar as fotos, é só visitar este álbum no Facebook da Parafuso Educomunicação.

Jovens estudantes da Escola Latino Americana de Agroecologia visitaram a exposição e disseram ter ficado surpreendidos com a qualidade das fotografias, ressaltaram a importância do registro para preservação da memória da Escola e da comunidade. Foto: Francisco Monnerat/ Click Parafuso.

O projeto “Biblioteca Quilombola” realizado pelo Centro Cultural Humaita também fez atividades de contação de história durante o aniversário de 11 anos da Escola Latino America de Agroecologia. Foto: Francisco Monnerat/ Click Parafuso.

Renajoc PR em articulação

As integrantes da Renajoc no Paraná, Juliana Mildemberg e Marina Alzão, fazem parte do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) e têm contribuído, junto à Patricia Lima, na articulação de recursos para alimentação dos participantes e transporte da equipe de Curitiba para a cidade da Lapa, onde as oficinas ocorrem.

O artista gráfico Igor DiCastro, que já participou de ações da Renajoc e da ONG Viração Educomunicação também tem contribuído voluntariamente em oficinas, desenvolvendo atividades de facilitação gráfica, montagem de exposição, mediação de encontros, entre outras.

O projeto

Click Parafuso é realizado pelo coletivo Parafuso Educomunicação e pelo Centro Cultural Humaita. Entre seus objetivos, estão empoderar adolescentes e jovens com recursos de comunicação que facilitem suas mobilizações sociais, discutir como a formação da identidade é influenciada pela mídia e contribuir para que estes e outros jovens reconheçam e valorizem os traços culturais de sua comunidade.

Foto: Diego Silva/ Parafuso Educom/Integrantes do projeto sob os trilhos do trem que contorna o Assentamento, durante atividade de saída fotográfica.

Fonte: http://renajoc.org.br