FUNDAÇÃO LUTERANA DE DIACONIA

Notícias

Trabalho da Articulação Pacari transforma-se em estudo de caso de melhores práticas

A Articulação Pacari, parceira da FLD, está divulgando o lançamento do estudo de caso publicado pela Iniciativa Equatorial, como um dos resultados do Prêmio Equatorial 2012, promovido pela ONU, governos, sociedade civil, empresas e organizações comunitárias. A Pacari foi uma das 25 organizações vencedoras em 2012, selecionadas entre 812 inscritas de 113 países.

O estudo de caso da Pacari faz parte de uma série crescente que detalha o trabalho das organizações vencedoras, como melhores práticas para a conservação comunitária do meio ambiente e de um modo de vida sustentável. A proposta é fomentar o diálogo político para fortalecer as práticas locais bem-sucedidas, melhorar a base de conhecimento global sobre o meio ambiente e as soluções locais para o desenvolvimento e servir de modelo replicável em outras partes do mundo.

Série de estudos de caso da Iniciativa Equatorial do PNUD


Articulação Pacari


  • Vencedor do Prêmio Equatorial: 2012
  • Fundada: 1999
  • Localização: Minas Gerais, Goiás, Tocantins e Maranhão
  • Beneficiários: 47 organizações comunitárias
  • Biodiversidade: O bioma cerrado

A Articulação Pacari reúne 47 farmácias tradicionais e or­ganizações comunitárias para cultivar plantas medici­nais, preservar o conhecimento ecológico tradicional e as tradições de saúde e proteger a biodiversidade do bioma Cerrado brasileiro. Na ausência de uma legislação abran­gente que reconheça as práticas de saúde tradicionais, a Pacari mobilizou produtores de plantas medicinais e profis­sionais de saúde locais para desenvolver a autorregulação.

Padronizações foram colocadas em prática para regula­mentar a elaboração de remédios tradicionais, a segurança e as condições sanitárias do processamento das plantas e também para regular as técnicas de colheita sustentável. Por meio da sua “Farmacopeia Popular do Cerrado”, a Pacari desenvolveu um sistema único para documentar o conhe­cimento tradicional envolvendo a participação de mais de 260 profissionais de saúde tradicionais. Os benefícios de saúde desta iniciativa se estendem a mais de 3 mil pessoas por mês. O cultivo de plantas medicinais e a administração de pequenas farmácias também geram empregos e fontes de renda.

Foto: Pacari/Senescência