Duas faces da mesma moeda

Duas faces da mesma moeda

As ilustrações são de uso exclusivo da metodologia Nem Tão Doce Lar – direitos autorais cedidos pelo autor/ilustrador à Fundação Luterana de Diaconia (FLD).

“Abuso sexual: é a ação de qualquer pessoa que, prevalecendo-se de sua relação de poder, afeto ou confiança, obriga crianças ou adolescentes a atos eróticos ou sexuais para os quais elas não têm condições de discernir, consentir ou resistir. É praticado, com maior frequência, por pessoas que participam do convívio da criança e adolescente.”

Exploração sexual: é a utilização de crianças e adolescentes para fins sexuais visando a obtenção de dinheiro, objetos de valor ou outros favorecimentos. Ocorre de quatro formas: no contexto da prostituição, na pornografia, nas redes de tráfico e no turismo com motivação sexual.

Notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes:

– crianças vítimas de violência sexual: sexo feminino (74,2%) sexo masculino (25,8%);

– 51% das crianças abusadas sexualmente no Brasil têm entre 1 e 5 anos;

– adolescentes vítimas de violência sexual: sexo feminino (92,4%) e sexo masculino (7,6%);

– 88% de pessoas agressoras de violência sexual contra meninas e meninos são do sexo masculino.

Fontes:

* Ministério Público Federal e dos Territórios Violência Sexual contra crianças e adolescentes: identificação e enfrentamento. Brasília, 2017. Disponível em: www.mpdft.mp.br

** Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Boletim Epidemiológico. Análise epidemiológica da violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil, 2011 a 2017. Volume 49 | Jun. 2018. Disponível em: portalarquivos2.saude.gov.br

 

 

VEJA MAIS