DOAR AGORA

Rede da FLD participa da 1ª Semana Mundial do Comércio Justo no Rio de Janeiro

Rede da FLD participa da 1ª Semana Mundial do Comércio Justo no Rio de Janeiro
5 de junho de 2013 zweiarts

A 1ª Semana Mundial do Comércio Justo e Solidário (27 a 29 de maio, no Rio de Janeiro/RJ) encerrou com um balanço positivo, de acordo com as e os participantes. Durante os três dias, representantes de mais de 40 países estiveram reunidas/os, trocando experiências de ações bem sucedidas no comércio justo e na economia solidária, certificação de produtos e abertura de novos mercados aos empreendimentos.

“Foi um encontro muito rico, que permitiu trocas de experiência, discussões e aprendizagens”, disse a assistente de projetos da Fundação Luterana de Diaconia (FLD), Marluí Tellier. “Foi bom ver e conhecer organizações vinculadas ao comércio justo que já desenvolvem um trabalho há anos. Sem dúvida, foi um ótimo intercâmbio, especialmente para contribuir no fortalecimento da ‘nossa’ Rede de Comércio Justo e Solidário.” Junto com a FLD, participou a representante da Cooperbom, de Viamão (RS), Isabel Cunha. O empreendimento é antigo parceiro da fundação e integra a Rede de Comércio Justo e Solidário (veja em http://www.comerciojustofld.com.br).

“O comércio com característica solidária vem ganhando espaço em todo o mundo. Nosso objetivo foi viabilizar a troca de experiências e o estabelecimento de agendas comuns no âmbito das políticas públicas e das redes do movimento social, em âmbito nacional, regional e global”, afirmou o coordenador do Comércio Justo da Secretaria Nacional de Economia Solidária, Antônio Haroldo Mendonça.

Segundo ele, a realização da semana deve trazer como resultados a interação, troca de tecnologias e conhecimentos, possibilitando a abertura de novos mercados, inclusive entre países da América Latina e do Hemisfério Sul, como Índia, África do Sul, Nova Zelândia, entre outros.

O Brasil foi escolhido para sediar o evento por ser pioneiro em termos de políticas públicas relacionadas ao tema (Decreto No. 7358 de 27/11/2010). A organização foi da Secretaria de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego, da Plataforma Brasileira de Comércio Justo (Faces do Brasil) e da World Fair Trade Organization (WFTO), entidade mundial presente em 75 países e com mais de 450 organizações espalhadas pelo mundo.

Salão mundial

As atividades seguiram nos dias 30 e 31, com o Salão de Comércio Justo e Solidário, agrupando expositores de todo o mundo. Além disso, foi realizada uma Rodada de Negócios com importadores e compradores brasileiros, com a participação do Programa APEX Sócio Biodiversidade, onde empreendimentos que comercializam produtos dos diferentes biomas brasileiros apresentaram itens como geleias de umbu, baru torrado, açaí e entre outros. 

Cadastre-se para receber nossa newsletter

Personel Maaşları