DOAR AGORA

Igreja Evangélica Luterana na Baviera visita famílias agricultoras ecológicas no Paraná

Igreja Evangélica Luterana na Baviera visita famílias agricultoras ecológicas no Paraná
11 de outubro de 2019 Susanne Buchweitz

FLD-CAPA organizou uma visita da Delegação da Igreja Evangélica Luterana de Baviera (ELKB), da Alemanha, que veio ao Brasil para uma consulta com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). A visita a famílias agricultoras ecológicas em Marechal Cândido Rondon (PR) aconteceu no dia 2 de outubro, logo após o final da Consulta IECLB-ELKB, realizada em Foz do Iguaçu, com o Simpósio Agrotóxicos e a Criação de Deus.

A delegação da ELKB esteve integrada pelo pastor Michael Martin, diretor do Departamento Ecumene e Vida Eclesial; Susanne Henninger e Hans-Martin Gloël, do mesmo departamento; Dorothea Droste, coordenadora do Setor de Projetos Ecumênicos; pastor Friederike Deeg, da Mission Eine Welt; e Walter Schnell, representante do Conselho. No simpósio, participaram também a pastora presidente da IECLB, pastora Silvia Beatrice Genz , o pastor 1º vice-presidente, Odair Airton Braun, o pastor 2º. vice-presidente, Dr. Mauro Batista de Souza, o secretário geral da IECLB, pastor Marcos Bechert, secretárias e secretários, pastoras e pastores sinodais e representação do Conselho da Igreja; da FLD-CAPA, a secretária executiva, Cibele Kuss, o coordenador do CAPA Rondon, Vilmar Saar, e o coordenador adjunto, Jhony Luchmann.

A relação da ELKB e a IECLB existe há décadas. As consultas, realizadas a cada dois anos, objetivam reforçar o trabalho conjunto e os laços de parceria. Além disso, preveem espaços de reflexão sobre assuntos diversos. “Este ano, falamos sobre agroecologia e o cuidado com a criação”, disse o conselheiro da ELKB e secretário para a América Latina, Hans-Martin Gloël. “Vimos na Alemanha, com muita preocupação, as notícias sobre as queimadas na Amazônia, os ataques aos povos indígenas, a violência contra lideranças do campo, o descaso com as mudanças climáticas”. Glöel lembra que estamos usando muito mais recursos do que a terra dispõe. “Já comprometemos o futuro das nossas filhas e filhos, e é nossa responsabilidade mudar a relação com a natureza, com os animais, com tudo que compõem a Criação de Deus”.

Famílias agroecológicas em Rondon

Da IECLB, acompanharam a visita em Marechal Cândido Rondon o assessor teológico da Presidência da IECLB, P. Dr. Emilio Voigt, o pastor sinodal do Sínodo Rio Paraná, Afonso Weimer, e a pastora da Paróquia de Marechal Cândido Rondon, pastora Sandra Fanzlau. Pelo Conselho do CAPA estavam presentes a pastora Ester Wilke, os pastores Ademar Giese e Mario Maass, e Lorita Sonntag e Evanir Kich, além de membros da equipe e coordenação do núcleo.

As visitas em Rondon tiveram como objetivo mostrar a realidade e a vida das famílias que fazem produção agroecológica. O roteiro teve início na sede do CAPA e no laboratório de homeopatia. Depois, o grupo esteve no moinho da família Gabe, que trabalha com o processamento de grãos orgânicos oriundos de famílias agricultoras orgânicas da região.

Após o almoço visitaram a Associação Acempre, para conhecer o modelo de comercialização coletiva de alimentos. A programação encerrou na propriedade da família Kaiser, onde conheceram a experiência de produção de hortaliças agroecológicas. Antes da saída, o grupo experimentou um típico café colonial, preparado especialmente pela família.

De acordo com o coordenador adjunto Jhony Luchmann, o simpósio trouxe uma  profunda reflexão de todos os malefícios que estão ligados aos agrotóxicos e a produção transgênica, sustentada e baseada numa perspectiva acadêmica/científica e técnica. “Refletimos e discutimos os impactos dos agrotóxicos nas mais diferentes áreas. E nesse sentido, visitar as iniciativas de agroecologia apoiadas e desenvolvidas pelo CAPA proporcionou uma dimensão ampla da importância de construirmos em conjunto ações concretas para garantia de um futuro”.