DOAR AGORA

Comunidades indígenas do Oeste do Paraná recebem alimentos agroecológicos

Comunidades indígenas do Oeste do Paraná recebem alimentos agroecológicos
21 de maio de 2020 Thais

Como forma de minimizar os impactos sociais causados pela pandemia da Covid-19, a FLD-COMIN-CAPA distribuiu, nos dias 11 e 12 de maio, 463 cestas básicas para comunidades indígenas no Oeste do Paraná, nos municípios de Guaíra e Terra Roxa.

Os alimentos doados foram produzidos por famílias agricultoras e camponesas da região em sistemas que adotam práticas de produção agroecológica. Arroz, feijão, farinha, batata doce, frutas e tubérculos estavam contidos nas cestas. A Associação de Produtores Rurais Ecológicos (Acempre), com sede em Marechal Cândido Rondon, intermediou o fornecimento dos produtos. 

Para ser realizada, a iniciativa teve apoio da BB Seguros e do banco BV, empresas do conglomerado Banco do Brasil, além da cooperativa de crédito COOPERFORTE, que destinaram recursos à Fundação Banco do Brasil para ações de assistência social, prevenção e combate à pandemia.

A família de Otmar Gabe foi responsável por fornecer arroz, feijão e farinhas de trigo e milho para compor as cestas. Os alimentos processados no moinho da família Gabe possuem certificação orgânica desde 2002. “Ficamos muito contentes por saber que nossos produtos estão indo para quem realmente precisa. É muito gratificante isso”, disse Otmar. 

Segundo Lorita Sonntag, presidente da Acempre, a iniciativa da entrega das cestas básicas também foi importante para as agricultoras e agricultores. “Assim, as famílias têm o incentivo de continuar produzindo alimentos nesse momento de pandemia. A ação solidária estimula as associadas e associados para que continuem com garra e persistência. Afinal, estamos num barco só”, lembrou.

O coordenador adjunto do CAPA Rondon, Jhony Luchmann, ressaltou que iniciativas como esta são de extrema importância. “Iniciativas de solidariedade são muito necessárias neste momento, e desejamos que mais ações como essa aconteçam”.

Comunidades indígenas, kilombolas, catadoras e catadores de materiais recicláveis, assentamentos e acampamentos da reforma agrária e empreendimentos econômicos solidários do Rio Grande do Sul e do Paraná também foram beneficiados nesta ação que, entre os dias 5 e 13 de maio, atendeu diretamente 1.900 famílias com um total de 30.400kg de alimentos.

Acesse, doe e compartilhe: coronavirus.fbb.org.br

#AgroecologiaEmDefesaDaVida #ComidaBoaNaMesa #UnindoCampoeCidade #AgriculturaFamiliar #ComidaDeVerdade #Agroeocologia #AgroecologiaÉvida #AgroecologiaEmRede #Solidariedade #Covid19 #NossoValorTransforma #MaisQueDigital #LeveASerio