DOAR AGORA

Solidariedade e apoio emergencial chegam a famílias de catadoras de materiais recicláveis afetadas pelos efeitos sociais e econômicos da pandemia

Solidariedade e apoio emergencial chegam a famílias de catadoras de materiais recicláveis afetadas pelos efeitos sociais e econômicos da pandemia
3 de agosto de 2020 Thais

Rosângela Nunes, da COOMCAT, e Mateus Ferreira Reis Costa, da Ecovale

O projeto Solidariedade e apoio emergencial para Catadoras de Materiais Recicláveis, apoiado pela ELCA (Igreja Evangélica Luterana na América), beneficiou 183 famílias de catadoras e catadores de materiais recicláveis no Rio Grande do Sul. A iniciativa se insere no contexto da campanha Cesta Consciente, de FLD-COMIN-CAPA, que busca promover segurança alimentar e sanitária para milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade por meio da entrega de alimentos perecíveis, não-perecíveis e panificados, provenientes da agricultura familiar e agroecológica, e kits de higiene, proteção e limpeza, produzidos pela  economia solidária.

As 549 cestas, que estão sendo distribuídas em três etapas entre julho e agosto, auxiliam diretamente 675 pessoas, de sete cooperativas, nos municípios de Encruzilhada do Sul, Rio Pardo, Rosário do Sul, Santa Cruz do Sul, Santana do Livramento, Sapucaia do Sul e Uruguaiana. Elas são compostas por arroz, feijão, farinha, açúcar mascavo, mel, pão, tubérculos, hortaliças, frutas, café torrado e sardinha ou ovos. Já os itens de limpeza incluem sabão em barra, desinfetantes ecológicos e biodegradáveis e álcool 70% em gel. Destes, somente a sardinha e o café não são da agricultura familiar e somente o álcool em gel não é produzido por empreendimentos da economia solidária.

Rosângela Nunes, catadora da Cooperativa de Catadores e Recicladores de Santa Cruz do Sul (COOMCAT), recebeu a segunda cesta no dia 22 de julho. “Veio no momento que a gente mais precisou. As cestas vieram pra nós pra agregar nosso ânimo”.

Dona Marlene Rodrigues também já recebeu a segunda cesta. Ela, que trabalha na Associação de Catadores de Rosário do Sul (RS), tem sentido dificuldade de manter as compras em dia. Marlene explica que a coleta de materiais recicláveis diminuiu muito nos últimos meses em função da pandemia da COVID-19 e, consequentemente, a renda das catadoras e dos catadores também foi duramente afetada.

“As pessoas estão consumindo menos, então geram menos resíduos. Por isso, esse auxílio básico, com alimentos de qualidade, é muito importante. Temos aqui famílias grandes, que estão sem trabalho. Começando lá por casa, que tem cinco crianças pequenas. E a gente mesmo precisa. Como que a gente vai trabalhar sem se alimentar?”

Marlene Rodrigues, Rosário do Sul (RS)

Rebecca Duerst, diretora da Diaconia da Missão Global da ELCA, e Rev. Jaime Dubon, diretor da ELCA na América Latina e Caribe,  já testemunharam, ao longo de muitos anos de parceria, a transformação na vida de pessoas acompanhadas por FLD-COMIN-CAPA.

“A ELCA tem a honra de ser uma companheira de longa data da FLD-COMIN-CAPA. Somos enriquecidas pelo nosso relacionamento e pela maneira como o seus trabalhos se baseiam na diaconia transformadora”, afirma Rebecca.

Jaime conta sobre a longa e rica história de relacionamento. “Essa relação é vivida mantendo uma comunicação ativa, fazendo visitas mútuas, compartilhando experiências de fé na ação e na diaconia transformadora, e provendo suporte financeiro para o trabalho que realiza em favor das pessoas mais vulneráveis do Brasil.”

Para Gustavo Driau, representante regional da ELCA na América do Sul e secretário da Missão Global na América Latina e Caribe, a campanha Cesta Consciente é uma contribuição decisiva para reduzir a fome no contexto da pandemia no Brasil. “Sua abordagem busca melhorar todo o problema alimentar, não apenas seus efeitos. A pandemia traz ainda mais desafios às pessoas que já enfrentavam a pobreza e a desigualdade. Milhões de pessoas que já tinham dificuldade para sobreviver estão agora em um estado de extrema fome devido à COVID-19.”

Com o objetivo de assistir comunidades em diversos países do mundo, a ELCA apoia projetos locais de enfrentamento à pandemia através de um fundo de ajuda emergencial (Lutheran Disaster Response). No Brasil, o apoio foi concedido ao projeto de ajuda humanitária da FLD-COMIN-CAPA. Gustavo conta que o fundo tem sido uma semente de solidariedade. “Ele se multiplica e contagia centenas de outras pessoas que também se engajarão localmente. A campanha Cesta Consciente promove um sistema alimentar mais racional e equitativo, porque as famílias produtoras de alimentos e da economia solidária são participantes tão importantes quanto as famílias que recebem alimentos para aliviar a fome”.

O objetivo do projeto e da campanha é chegar a essas famílias, profundamente afetadas pelos efeitos sociais e econômicos provocados pela pandemia. Também busca contribuir com a sustentabilidade de cooperativas da agricultura familiar, da reforma agrária e de empreendimentos econômicos solidários, da Rede de Comércio Justo e Solidário, que tiveram cerca de 70% das suas vendas reduzidas neste período.

“Com essa pandemia, a gente teve bastante travada as nossas vendas. Então esses projetos das cestas são muito importantes”, afirma Clécio Weber, agricultor familiar da ECOVALE, de Venâncio Aires (RS), acompanhado pelo CAPA Santa Cruz.

Clécio e Lori Weber, da Ecovale, Santa Cruz do Sul (RS)

Ao todo, 71 pessoas de dez empreendimentos estiveram envolvidas na produção dos alimentos e dos materiais de higiene e proteção. As compras irão beneficiar, indiretamente, outras 284 pessoas que integram essas famílias.

Segundo Angelique van Zeeland, assessora programática da FLD-COMIN-CAPA, as catadoras também recebem um kit com equipamentos de proteção individual, composto por dois pares de luvas e três máscaras produzidas pela economia solidária.

“É importante para proteção na atividade de coletar e selecionar materiais recicláveis. Os membros das famílias também recebem uma máscara.”

Cesta Consciente

Desde março, a FLD-COMIN-CAPA já entregaram 4.985 cestas em ações de ajuda humanitária de enfrentamento à pandemia de COVID-19, beneficiando 2.811 famílias em situação de vulnerabilidade social no Rio Grande do Sul e no Paraná. São catadoras e catadores de materiais recicláveis, comunidades indígenas e kilombolas, famílias acampadas e assentadas da reforma agrária, povo cigano e empreendimentos de economia solidária, que precisam de auxílio para superar a crise.

Para continuar o apoio tão necessário, a FLD-COMIN-CAPA lançaram, no dia 17 de julho, a campanha Cesta Consciente, a fim de mobilizar doações da comunidade para que a distribuição de alimentos e produtos de higiene e proteção continue aliviando a aflição diária causada pela fome de milhares de famílias.

Você também pode colaborar. Faça a sua doação e ajude mais pessoas a terem acesso a segurança alimentar e a contribuir na sustentabilidade de cooperativas da agricultura familiar e de empreendimentos econômicos solidários. 

Acesse: https://combatecovid.org/cestaconsciente