DOAR AGORA

SEXTA-FEIRA SANTA

SEXTA-FEIRA SANTA
15 de abril de 2022 Thais

A morte de Jesus na cruz é uma memória de injustiça e sofrimento intolerável para a comunidade cristã. As mulheres ali estavam, testemunhando a atrocidade no corpo machucado de Cristo.

Nessa pandemia, centenas de milhares de pessoas não puderam velar seus amores, nem viver o luto, encarar a concretude da morte. Não há “normalidade” possível para a fé cristã após a morte violenta de Cristo, o genocídio indígena e negro, os feminicídios, a tortura. Para a comunidade cristã, não há tolerância à finitude produzida pela violência e a negligência.

Somos capazes de fazer um luto por todas essas centenas, milhares, milhões de vidas crucificadas?

A cada Sexta-Feira Santa temos a oportunidade de entender que o luto sentido por Jesus é o mesmo que deveríamos sentir por todas as mortes em massa a cada dia.

O luto é um jeito de sermos gente que sente a dor coletiva e se posiciona contra os horrores das guerras cotidianas.

Sexta-feira Santa é dia de luto coletivo.

A crucificação foi um grito. Ao final, Jesus gritou forte. Ali na cruz está o Filho de Deus, cujo projeto maior era a vida em abundância para toda a Criação.

#diaconiatransformadora #projetosdevidaFLDCOMINCAPA #solidariedade #sextafeirasanta

Cadastre-se para receber nossa newsletter

Personel Maaşları