DOAR AGORA

Encontros de formação do Programa de Pequenos Projetos qualificam capacidades de gestão e ampliam o protagonismo de mulheres

Encontros de formação do Programa de Pequenos Projetos qualificam capacidades de gestão e ampliam o protagonismo de mulheres
13 de julho de 2022 Thais

O ciclo de formação em Gestão Democrática com Justiça de Gênero, iniciado em 2021 com representantes de projetos apoiados nos editais de 2020 e 2021, foi encerrado no dia 3 de maio, em Porto Alegre (RS). Este foi o 4º encontro realizado e reuniu mais de 20 pessoas do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná.

O espaço possibilitou que os grupos partilhassem seus aprendizados, impactos e desafios percebidos durante a caminhada de execução dos projetos.

Integrantes do Núcleo de Estudos em Gestão Alternativa (NEGA), da UFRGS, também participaram da roda. O Núcleo é parceiro no processo de planejamento do ciclo de formação e sistematização dos processos e resultados. Por meio de atividades como esta, busca conhecer e dar apoio a iniciativas alternativas de geração de trabalho e renda, em especial àquelas identificadas com a Economia Solidária (ES).

Iniciativas apoiadas por meio dos editais FLD 2021/II, nas áreas de Diaconia, Justiça de Gênero, Justiça Socioambiental e Justiça Econômica, também se reuniram, virtualmente, entre os dias 23 e 29 de março. Na ocasião, grupos puderam partilhar expectativas e receber orientações sobre o acompanhamento e prestação de contas dos projetos. 

Julia Witt, assessora do Programa de Pequenos Projetos da FLD, conduziu a acolhida, a apresentação da instituição, dos processos de acompanhamento aos projetos e de elaboração dos relatórios a serem enviados pelos coletivos e organizações. 

Para ela, os encontros têm sido momentos muito significativos de trocas e partilhas entre os grupos apoiados. “São também um espaço importante para tirarem dúvidas acerca da execução, acompanhamento e prestação de contas, assim como processos que envolvem as diferentes etapas de desenvolvimento do projeto. Os grupos se aproximam da FLD, conhecem as pessoas que fazem parte da equipe e cria-se um canal mais próximo de comunicação”, comenta.

Também estiveram presentes Renate Gierus, Rogério Oliveira de Aguiar, Angelique van Zeeland, Fernando Pires Aristimunho e Dirci Bubantz, assessoras e assessores de projetos da FLD-COMIN-CAPA, e Scheila Britto, assessora administrativa da FLD-COMIN-CAPA, partilhando seus saberes e informações com o grupo.

Cleusa Hermann, do Projeto Criança Feliz, de Três Coroas (RS), agradeceu as partilhas e relatos dos grupos. “São novos conhecimentos e expectativas da aplicação. Neste tempo de comunhão, mesmo que virtual, se vê o cuidado e zelo com quem precisa deste nosso olhar amoroso e urgente”.

O projeto Amazônia Viva Alimenta (AVA), também realizou seu primeiro módulo de formação em gestão democrática, viabilidade econômica, gestão de projetos e justiça de gênero com grupos apoiados via PPP. 

Trinta pessoas de 15 empreendimentos comunitários com base na agricultura familiar orgânica, participaram, nos dias 17 e 19 de maio, do encontro que visa qualificar a capacidade de gestão e ampliar o protagonismo de mulheres. 

O projeto AVA é executado em parceria com o Instituto Centro de Vida (ICV), com a Cooperação de Apoio a Projetos de Inspiração Alternativa (CAPINA) e conta com financiamento da União Europeia.

Personel Maaşları